.

.

sábado, 3 de dezembro de 2016

PARA QUANDO UMA NOVA ALPIARÇA?

Por: Alberto Santos

Li há pouco neste blogue um comunicado do PS de Alpiarça sobre a falta de Democracia dos Órgãos Autárquicos que agora são governados em maioria pelo PCP. Mas há que perguntar aos socialistas: vocês nos 12 anos que lá estiveram fizeram melhor? 

Vejamos:  “Os Alpiarcenses  são pessoas singulares , conhecidas pelo seu espírito combativo e resistente durante a ditadura de meio século que vigorou no País e foram muitos os perseguidos e os castigados, na luta pela liberdade e pela  democracia. A conquista da democracia foi muito difícil e a sua defesa exige, a quem se intitula de democrata, a prática de princípios que a respeitem. Esta exigência é maior para os que, aos diversos níveis, governam em nome da democracia. A quem governa exige-se o respeito pelo cumprimento das regras da democracia, mas também a atitude pedagógica de, com a sua ação e os seus exemplos, poder contribuir para o fortalecimento da prática democrática. Só assim poderemos crescer, enquanto democratas, enquanto pessoas.”

Os socialistas dizem-se democratas, adeptos da pluralidade democrática, abertos ao diálogo, à concertação, à coesão, ao consenso. Acham que nos 12 anos à frente de Câmara, Junta e Assembleias Municipais e Freguesia foram o tal exemplo neste parágrafo a negrito que vocês próprios escreveram? Ou agora são mais democratas e mais socialistas do que eram na altura?

Estou extremamente desiludido neste momento, mais com os políticos locais do que propriamente com os nacionais. O António Costa surpreendeu-me excecionalmente pela positiva, bem como o PCP e o BE, mostraram que estão a ser capazes de se entenderem pelo bem da Nação e pôr os interesses nacionais à frente dos seus interesses político-partidários.

Pelo contrário localmente, a maioria está a ter exatamente o comportamento descrito neste comentário do PS, mas o PS teve este mesmo comportamento nos 12 anos que lá esteve e diziam que era uma VINGANÇA DO QUE LHES FAZIAM ANTES, quando o PCP estava em maioria.

Mas e então? Alpiarça não passa disto, como na fábula do Lobo que mata o cordeiro porque este lhe torvou a água que estava a beber?

Quantas gerações terão de nascer para que acabe a hipocrisia e se deixe de apontar erros aos outros, quando nós já fizemos o mesmo? Não têm vergonha?

Quem em sua perfeita consciência vai votar em políticos mentirosos, vingativos, hipóctitas e odientos nas próximas autárquivas?

Eu respondo: Uma minoria! O resto? O resto vai ficar em casa.




Sem comentários:

Enviar um comentário