sexta-feira, 10 de julho de 2020

FLASHES DE ALPIARÇA



Por: Manuel Dacosta

"Dizem que o mundo é das crianças!"

Novo Jardim Municipal de Alpiarça.
Inexplicavelmente deserto;
Apenas alguns ADULTOS brincam nos baloiços do Jardim Infantil;
Alguns pombos matam a sede também na pequena Piscina Infantil.
 Questionava Augusto Gil, em princípios do século passado: 
"Mas...as crianças, Senhor?!"

SINALÉTICA NA 'ROTUNDA DO CRAVO'



Ao leitor que informou o ‘Jornal Alpiarcense’ da má colocação de um sinal (STOP) numa das ruas circundantes da ‘Rotunda do Cravo" informamos que o sinal existente está bem colocado porquanto na mesma justifica-se a sinalética em virtude da rua  ser transitável (no sentido do local onde está o sinal).

quinta-feira, 9 de julho de 2020

Mega operação do SEF fez três detenções em Almeirim e Alpiarça



O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) realizou uma megaoperação em várias explorações agrícolas nos concelhos de Almeirim e Alpiarça, que resultou na detenção de três empresários suspeitos dos crimes de tráfico de pessoas e de auxílio à imigração ilegal.

Durante a madrugada desta quarta-feira, 8 de julho, cerca de 120 inspetores e elementos do SEF deram cumprimento a 40 mandados de busca e apreensão emitidos a pedido do Ministério Público, tendo passado também por apartamentos que acolhiam trabalhadores agrícolas oriundos de países do leste asiático.
Segundo um comunicado de imprensa do SEF, nesta operação “Lezíria”, foram identificados cerca de 140 trabalhadores, “sendo que cerca de 20 foram já sinalizados como vítimas do crime de tráfico de pessoas”.
Estes cidadãos, na sua maioria nascidos em países como a Índia, Paquistão, Nepal e Bangladesh, estavam “sujeitos a condições degradantes de trabalho, alojamento e salubridade”, acrescenta o mesmo comunicado.
Esta operação “teve como principal objetivo o desmantelamento de uma rede de tráfico de seres humanos e crimes conexos, com a introdução de trabalhadores estrangeiros, alguns em situação irregular, em explorações agrícolas no Ribatejo”, esclarece o SEF, acrescentando que “durante as buscas foram apreendidos vários meios informáticos, diversa prova documental da prática dos crimes identificados e uma avultada quantia de dinheiro”.
As diligências no terreno continuam, prevendo-se mais detenções nas próximas horas, acrescenta o SEF que utilizou as instalações do Cnema, em Santarém, como a base logística de toda esta operação.
“Trata-se de uma investigação delegada no SEF pelo Ministério Público de Santarém e que decorreu ao longo de um ano”, explica ainda o comunicado, que acrescenta que a “operação decorreu com a presença de elementos das Equipas Multidisciplinares Especializadas para Assistência a Vítimas de Tráfico de Seres Humanos, de forma a garantir o tratamento adequado das situações ali detetadas.
«Rede Regional»

quarta-feira, 8 de julho de 2020

ALPIARÇA VIROU MONARQUIA VITALICIA

De: Leonel Piscalho

Não estou contra o progresso de Alpiarça nem contra qualquer forma de inovação desde que técnica e eticamente sustentável e qualquer pessoa minimamente preocupada com as questões ambientais sabe do que estamos falando...
Uma praia fluvial faria sentido na própria barragem desde que garantida a qualidade e quantidade adequadas da água tal como no seu inicio quando aqui se fizeram algumas provas de triatlo com boa qualidade!
Não pretendo entrar em polémica com ninguém pois a barragem não é minha e, muito menos de quem nada fez de facto por ela e agora se põem em bicos de pés para ficarem na primeira fila da foto de família!
Se a autarquia quer criar uma praia fluvial mais acessível a população interessada tem o Tejo a 3 ou 4 kms conforme Mouchão ou Patacão mas também deve lutar pela qualidade da agua que ali passa, quer de origem pluvial nacional, quer a vinda do lado espanhol ( de risco radioativo de Almaraz). É bem sabido e conhecido o permanente estado de luta do PCP já que elementos do PEV não conheço face à minha ausência ou a este tipo de decisões. Já foram aqui sugeridas outras opções e se não querem aceitar as minhas por ter sido por vós proscrito (sem julgamento ou ombridade de darem a cara como homens que foram de facto os vossos pais) aceitem ao menos as dos vossos atuais "geringonçados made in Alpiarça" e tragam a agua do Paul da Gouxa que se está a perder ( mas terá de ser também avaliada). Finalmente repensem os tais pesqueiros e a sua inserção ambiental não vá parecer uma qualquer praia algarvia concessionada para atrair turistas ingleses ou paragens da rodoviária nacional dispersas algures em meio rural em colisão com as condições adequadas para outras eventuais actividades. Finalmente as Oposições (PS, PSD e Outros) que colaborem pondo os interesses de Alpiarça acima do vosso Umbigo pois foi isso que fiz antes, há mais de 30 anos e bastante prejudicado profissional e pessoalmente fui, culminando com a recente tentativa de "assassinato politico" que teria resultado se eu fosse um dependente ou carente vendido por um tacho partidário de carreira, como alguns conhecidos "lambe botas" para não me referir a outras partes extremas do corpo... Não se sintam acima da lei e vejam o que disse ontem o adversário "democrata do sr Trump sobre algumas das suas decisões polemicas e anti sociais" caso seja eleito! A não ser que sintam que vai ser como a Rússia, China ou Alpiarça virou Monarquia Vitalicia...

quinta-feira, 2 de julho de 2020

ALPIARÇA NÃO TEM PESSOAS CAPAZES PARA SEREM PRESIDENTE DA CÂMARA




Hoje estive a conversar com um alpiarcense genuíno.
Daqueles que quando diz que “ama Alpiarça porque é a sua terra” bate com a mão no coração.
Gosto desta gente.
Dizia-me  que “Alpiarça não tem pessoas capazes para ser presidente da Câmara.
Não há pessoas com visão quanto ao futuro  e muito menos  jovens (como ele) que sejam capazes de inverter o  marasmo que existe na nossa terra.
Mas há um …diamante novo por lapidar”.
“Temos ai um jovem capaz de dar um empurrão para que Alpiarça se desenvolva.
É jovem como eu e filho de gente boa que lhe podem dar bons conselhos pois o pai já foi presidente da Câmara e foi um bom politico.
É um jovem que tem ideias próprias e sabe o que Alpiarça precisa.
Resta saber se ele está disposto a vergar-se às ordens da Rua Silvestre Bernardo Lima.
O que não acredito como não acredito que este jovem sujeite-se a ser o candidato do PCP/CDU e depois passar a ser um pau mandado dos comunistas.
O pai fez-lhes um toma.”
Gosto desta juventude que tem ideias modernas e que amam a terra que os viu nascer.
O alpiarcense  que comigo falou e por quem tenho bastante estima referiu-me ainda outras ideias que  Alpiarça podia aproveitar mas que os dependentes da  Silvestre Bernardo Lima não são capazes  de fazer.
Diga lá aos leitores que  “Alpiarça em 2021 vai dar a volta”.~
Que fique registado!
Questionou-me se sabia de alguns nomes.
Disse-lhe em privado que sabia tanto como ele mas que…quanto ao “filho do antigo presidente” já tenho alguma informação e já ouço por aí uns zuns-zuns…

terça-feira, 30 de junho de 2020

REUNIÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE ALPIARÇA (EXTRAORDINÁRIA) REALIZADA NO DIA 29 DE JUNHO DE 2020

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas sentadas e interiores

Estiveram presentes: Mário Pereira, Presidente da Câmara; Calos Pereira, João Arraiolos, Sónia Sanfona e Lúcio Amaral (em substituição), Vereadores.
Ordem de Trabalhos:
1. PROJETO DE REABILITAÇÃO E ADAPTAÇÃO DO MERCADO MUNICIPAL - 2a FASE.
. Aprovado por maioria (CDU), com a abstenção dos Vereadores do PS;
2. PROJETO PARQUE ECOLÓGICO DOS PATUDOS.
. Aprovado por maioria (CDU), com a abstenção dos Vereadores do PS com declamação de voto.

quinta-feira, 25 de junho de 2020

Remoção do Amianto avança em 40 escolas do distrito de Santarém



Três anos depois do Governo ter aprovado, em Conselho de Ministros, o Programa Nacional de Reformas, a remoção de todas as estruturas com amianto nas escolas públicas pode agora avançar após a publicação esta terça-feira, 23 de junho, em Diário da República, da lista de equipamentos escolares para intervenções de remoção e substituição do amianto.
As obras têm um custo estimado de 60 milhões de euros, financiados por verbas comunitárias, e englobam um total de 578 escolas de todo o país, incluindo 40 do distrito de Santarém, de vários graus de ensino, do pré-escolar ao ensino secundário.
A lista, que pode ser consultada AQUI, identifica as seguintes escolas do distrito de Santarém:
Alcanena: Escola Secundária de Alcanena.
Almeirim: Escola Básica de Fazendas de Almeirim; Escola Básica Febo Moniz, Almeirim; Escola Secundária Marquesa de Alorna.
Barquinha: Escola Básica da Praia do Ribatejo; Escola Básica e Secundária D. Maria II; Jardim de Infância de Atalaia.
Alpiarça: Escola Básica de Alpiarça.
Benavente: Escola Básica de Porto Alto; Escola Básica Professor João Fernandes Pratas, Samora Correia.
Cartaxo: Escola Básica D. Sancho I, Pontével; Escola Básica de Casais Penedos, Cartaxo; Escola Básica José Tagarro, Cartaxo; Escola Básica n.º 2 do Cartaxo; Jardim de Infância de Vila Chã de Ourique, Cartaxo.
Constância: Escola Básica e Secundária Luís de Camões.
Coruche: Escola Básica do Couço; Escola Básica Dr. Armando Lizardo; Escola Secundária de Coruche.
Golegã: Escola Básica da Golegã; Escola Básica e Secundária Mestre Martins Correia.
Salvaterra de Magos: Escola Básica de Marinhais.
Santarém: Escola Básica Alexandre Herculano; Escola Básica D. João II; Escola Básica D. Manuel I, Pernes; Escola Básica da Portela das Padeiras; Escola Básica de Abitureiras; Escola Básica de Alcanhões; Escola Básica de Amiais de Baixo; Escola Básica de Combatentes; Escola Básica do Sacapeito; Escola Básica Mem Ramires; Escola Básica n.º 2 de Santarém; Escola Básica n.º 7 de Santarém – Leões; Escola Secundária Dr. Ginestal Machado; Jardim de Infância de Anacoreta, Santarém.
Tomar: Escola Básica de Santa Iria; Escola Básica Gualdim Pais; Escola Secundária de Santa Maria do Olival.
Torres Novas: Escola Básica e Secundária Artur Gonçalves.
Recorde-se que a utilização de amianto foi proibida em 2005 estando este material a ser progressivamente eliminado dos estabelecimentos de ensino.
«Rede Regional»

"Ler Antes de Ler" - ON-LINE


.
Sendo ainda incerto o momento em crianças do ensino pré-escolar (público e privado) poderão retomar as visitas regulares à Biblioteca Municipal no âmbito do projeto "Ler Antes de Ler", decidimos experimentarmo-nos on-line, de forma interativa, via Skype.
 .
Assim, semanalmente, a partir da Biblioteca Municipal, com o "Ler Antes de Ler" - ON-LINE, voltámos à boa companhia de uns dos outros, mas desta feita virtualmente.
.
Mais informações aqui

sexta-feira, 19 de junho de 2020

UMA NORA A BOMBEAR ÁGUA PARA A BARRAGEM DOS PATUDOS

De: Leonel Piscalho

Partilho, à revelia do meu colega e amigo Gervásio para realçar duas situações: a beleza da cidade de Tomar do seu rio Nabão e a engenhosa "nora" ( não confundir com aquelas santas criaturas assim também chamadas). Ao tempo em que ser cientista tinha razão de ser assim chamado comparativamente aos tempos atuais pois com toda a tecnologia, meios de comunicação e informação ainda se tomam tão sábias decisões!...Era um destes artefatos que havia projetado para instalar no pontão da Gouxa a bombear para a barragem dos Patudos, com energia à borla e sem abusar das aguas freáticas profundadas. A isso se deveria chamar de "intelijumência" muito ainda em voga nas elites politicas...



terça-feira, 9 de junho de 2020

BARRAGEM DOS PATUDOS - com novas lombas!



Por: Manuel Dacosta

Bem pensado! - dizia há pouco o nosso amigo António.
Na parte inferior norte da encosta da Reserva Natural do Cavalo Sorraia e Alto do Castelo, em estrada de terra batida, cancelas e blocos de cimento ao meio (para chatear os pescadores desportivos) existe um parque de merendas, agora em remodelação, ladeado de sobreiros, com bebedouro de repuxo, bancos e mesas de alvenaria com alguns paus de madeira tratada no chão balofo a embelezar o espaço, de quem aqui vem piquenicar. Mesmo em frente, do outro lado da estrada e junto à água da barragem, alvo e brilhante, está o assador comunitário feito a capricho pela autarquia. Agora vamos imaginar, que um daqueles "patos aceleras" ou "galinhola desconfinada" que andam por ali à balda, não respeitava o limite de velocidade ou condução consciente e atropelava alguém que entretanto resolvesse atravessar a estrada para ir assar carapaus!
Ah, pois é!... Duas lombas muito bem pensadas para o local, sim senhor. A segurança dos utentes merendeiros acima de tudo!

terça-feira, 2 de junho de 2020

CÂMARA DE ALPIARÇA RENOVA ISENÇÕES DE RENDAS E TAXAS DE ESPAÇOS COMERCIAIS PROPRIEDADE DA AUTARQUIA



. Medidas de apoio à população e ao comércio local em consequência do Covid-19 foram renovadas por mais 60 dias

Em reunião da Câmara Municipal de Alpiarça realizada no passado dia 28 foi renovada a aprovação de um CONJUNTO DE MEDIDAS que já tinham sido decididas durante o mês de Março na sequência do decreto do Estado de Emergência:
. ISENTAR O PAGAMENTO DE RENDAS MENSAIS DOS ESPAÇOS COMERCIAIS PROPRIEDADE DO MUNICÍPIO;
. ISENTAR O PAGAMENTO DE RENDAS MENSAIS DOS ESPAÇOS CONCESSIONADOS pelo Município;
. ISENTAR O PAGAMENTO DAS TAXAS DE UTILIZAÇÃO DO ESPAÇO PÚBLICO PARA ESPLANADAS (proposta para a Assembleia Municipal);
. ISENTAR O PAGAMENTO DE RENDAS MENSAIS DE HABITAÇÕES PROPRIEDADE DO MUNICÍPIO no concelho (nos casos em que, perante requerimento, seja demonstrada perda de rendimentos);
. ISENTAR O PAGAMENTO DE BANCAS E LOJAS no MERCADO MUNICIPAL (proposta para a Assembleia Municipal).
As isenções irão VIGORAR POR UM NOVO PERÍODO DE 60 DIAS, sem prejuízo de vir a ser prorrogado, de acordo com a avaliação da situação do momento.
Foi também aprovada a definição de um PLANO ESTRATÉGICO DE APOIO ao comércio local e à atividade turística.
«CMA»

segunda-feira, 1 de junho de 2020

O DIQUE E O ALDEAMENTO AVIEIRO DO PATACÃO - ALPIARÇA

Por: Manuel Dacosta



 Esta é a situação real. Que cada um faça a leitura que entender. O nosso objectivo, no exercício de uma normal cidadania, é apenas chamar à atenção dos responsáveis (se os houver) para a situação em que se encontra a coisa pública, já que quanto ao Aldeamento Avieiro parece ser uma causa perdida.
No meio de bredos, salgueiros, silvas e figueiras, existe um dique, como se pode ver na foto anexa de 2017, que em tempos não muito longínquos era cuidado pelos guarda-rios, que dependiam dos Serviços de Hidráulica do Estado. Estes funcionários, cujos postos de trabalho foram entretanto extintos por iniciativa governamental, tinham por missão a salvaguarda, protecção e fiscalização para impedir qualquer destruição do leito dos rios, das suas margens, dos diques, da fauna e da flora locais. Pela mesma altura, seriam também extintos, os guardas florestais que só depois das desgraças que todos conhecemos, é que alguém concluiu que tinha sido um erro e, que era necessário a sua correcção. Este dique, que se estende pelos concelhos de Chamusca, Alpiarça e Almeirim, havendo outros em concelhos a montante e a jusante, tem a função de evitar que as águas do Tejo invadam as terras agrícolas vizinhas durante as chuvas de inverno e, portanto, de maior caudal do rio. Constituindo deste modo, um escudo importante na protecção de pessoas e bens da região. Na nossa deslocação ao longo do dique, da Chamusca à Tapada, verificamos que o mesmo se encontra reparado e limpo nos concelhos de Almeirim e Chamusca. Apenas no concelho de Alpiarça constatamos este estado deplorável de incúria e abandono. Como esta zona ribeirinha, aparentemente faz parte de uma área regional do território português, a presente situação, afigura-se-nos no mínimo estranha. Não nos compete a nós cidadãos, apontar culpados ou apurar responsabilidades. Compete-nos, isso sim, denunciar as situações que atentam contra o património público que é, afinal, de todos nós. É essa a nossa obrigação. O resto, cabe às entidades públicas e privadas envolvidas resolver, dentro de um prazo razoável e sem prejuízo efectivo para qualquer das partes, nomeadamente para o património público que nada tem a ver com guerras políticas ou ideológicas.
«Fotos de: Ana Alcobia»

sábado, 30 de maio de 2020

DESINFEÇÃO DOS ESPAÇOS DAS ESCOLAS/JARDINS DE INFÂNCIA DE ALPIARÇA E FRADE DE BAIXO


Com vista à criação das condições para a reabertura das atividades presenciais no pré-escolar a partir do próximo dia 1 de Junho os trabalhadores do Município procederam a ações de limpeza e desinfecção dos espaços das Escolas EB1/JI de Alpiarça, EB1/JI de Frade de Baixo e EB1 Prof Abel Avelino.
O Município deseja o melhor regresso possível às atividades presenciais a todas as crianças e respetivas famílias e às educadoras e funcionários dos jardins de infância.
CMA

quinta-feira, 28 de maio de 2020

ÁGUAS DO RIBATEJO RETOMA ATENDIMENTO PRESENCIAL COM MARCAÇÃO PRÉVIA



ÁGUAS DO RIBATEJO RETOMA ATENDIMENTO PRESENCIAL COM MARCAÇÃO PRÉVIA
EMPRESA MUNICIPAL MANTÉM PLANO DE CONTINGÊNCIA IMPLEMENTADO A 16 DE MARÇO
No âmbito das medidas de desconfinamento do COVID-19, a Águas do Ribatejo retomou o atendimento presencial nas unidades comerciais, mediante marcação prévia.
Para o efeito os clientes poderão efetuar marcações através do telefone, 263 509 400, durante o período das 9:00h às 13:00h e das 14:00h às 18:00h.
O Presidente do Conselho de Administração da AR, Francisco Oliveira explica que medida funciona nas unidades de atendimento de Almeirim, Alpiarça, Benavente, Chamusca, Coruche, Salvaterra de Magos, Samora Correia e Torres Novas.
As oito unidades suspenderam o atendimento presencial no dia 16 de março ao abrigo do plano de contingência do Covid 19, implementado pela AR, mantendo as equipas de atendimento e todos os serviços em funcionamento com meios alternativos.
Segundo Francisco Oliveira, o atendimento com marcação prévia privilegiará situações que não possam ser resolvidas pelos canais não presenciais:
Telefone 263509400 80
Site Institucional www.aguasdoribatejo.com
Segundo o Presidente da AR, “de forma a garantir a segurança dos clientes e funcionários o acesso à loja é feito com base na regra de um cliente por um atendedor”. Francisco Oliveira alerta que “o uso de máscara é obrigatório para clientes e funcionários da AR”.
Estão ainda disponíveis no acesso à loja, soluções de base alcoólica para que os clientes procedam à higienização das mãos.
Relembramos também que devem ser considerados como preferenciais os seguintes meios de pagamento:
Rede Multibanco;
Balcões CTT;
Lojas Payshop.
Relativamente a outros assuntos tais como contratação, informações e outros deverão ser utilizados os seguintes contactos:
Atendimento telefónico
Geral
          263 509 400 – dias úteis das 9:00 às 18:00
Leituras
          808 20 20 11 – 24 horas

Roturas na Via Pública/ Faltas de Água
          808 20 20 11 – dias úteis das 9:00 às 18:00
          800 20 20 40 – dias úteis das 18:00 às 9:00 e sábados, domingos e feriados, 24 horas

Email
Correio
Rua Gaspar Costa Ramalho, nº 38
2120-098 Salvaterra de Magos
O Presidente da AR relembra que tendo em consideração o contexto relativo à Pandemia COVID-19, a AR aprovou e implementou um Plano de Contingência que se mantém ativo e visa:
Mitigar eventuais riscos para a saúde de todos os Colaboradores, Clientes, Parceiros e, naturalmente, para a Comunidade em geral.
Dar continuidade ao serviço de abastecimento e saneamento.
Com o desconfinamento, a AR recupera de forma gradual todas as nossas valências.
Todavia neste período de 67 dias de contingência foi possível manter um serviço de qualidade no abastecimento e saneamento aos nossos 150 mil consumidores e utilizadores graças ao empenho de todos os colaboradores e órgão sociais da AR e das empresas nossas parceiras.
Francisco Oliveira enaltece o esforço e a disponibilidade de todos os envolvidos neste plano.
“Uma palavra de agradecimento aos municípios, freguesias e a todos os clientes e utilizadores pela compreensão e colaboração durante este período difícil que todos vivemos”.
O Presidente da AR remata lembrando que a empresa municipal disponibilizou um montante de 500 mil euros para apoio às famílias, empresas e instituições neste momento crítico.
“Aos poucos retomamos a normalidade com determinação e segurança”, conclui.  

sexta-feira, 22 de maio de 2020

O QUE FALTA EM ALPIARÇA É POLÍTICOS COM DINÂMICA E UMA ENORME VISÃO




Já vai para muitos anos quando fui pela primeira vez à herdade do Ganadeiro Ortigão Costa na  Azambuja.
Depois iria lá mais vezes.
Estas idas permitiram-me então conhecer a vila por dentro quando nela passeava ou convivia com muitos dos seus habitantes.
Era uma terra sem vida.
Passados alguns anos veio a instalar-se as linhas de produção da Ford e Opel.
A vila à borda d'agua, mudou radicalmente.
A população aumentou e o nível de vida melhorou.
​​​​​​​Centenas de trabalhadores da industria automóvel passaram a viver e a fazer vida na Azambuja.
Passados algumas dezenas de anos, por razões económicas a industria automóvel encerrou  para se   mudar para a vizinha Espanha.
​​​​​​​Centenas e centenas de trabalhadores no desemprego.
Foi quando aparecerem os profetas da desgraça.
"...Azambuja vai morrer e vamos voltar as tempos antigos, da  miséria e das dificuldades para sobrevivermos..."
Num curto espaço de tempo surgem  homens dinâmicos e com uma enorme visão.
Aperceberam-se rapidamente que a vila podia ser um "filão de ouro" porque tinha meios e pessoas capazes para inverter a situação.
Duas delas  viriam a ser presidentes da Câmara local.
Conseguiram dar a volta.
Hoje, só  a Zona Industrial da Azambuja emprega mais gente do que Alpiarça tem de população.
Todos os dias entram cerca de 8.500 pessoas na Azambuja  que vêm trabalhar para as diversas plataformas que aqui estão instaladas.
Algumas são de Alpiarça.
O que faz falta em Alpiarça é não haver políticos dinâmicos e com visão.
Por causa de não haver é que Alpiarça não "passa da cepa torta"
«Foto: obtida na Internet»

BOMBEIROS MUNICIPAIS DE ALPIARÇA NO DISPOSITIVO NACIONAL DE COMBATE A INCÊNDIOS DECIR 2020


Alpiarça e o seu corpo de Bombeiros Municipais integram uma vez mais o esforço nacional de prevenção e combate a incêndios no período previsivelmente mais crítico participando no Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais (DECIR 2020), entre os dias 15 de Maio e 15 de Outubro.
É uma participação que visa a proteção e segurança da nossa população, naturalmente, mas que assume também a solidariedade para com o todo nacional.
Até ao final do mês de Junho, os Bombeiros Municipais de Alpiarça constituem uma Equipa de cinco bombeiros e um veículo de intervenção florestal de prontidão permanente para responder a qualquer eventual ocorrência no concelho ou na região, em constante articulação com o restante dispositivo e sob a coordenação do CDOS.
Entre 1 de Julho e 30 de Setembro serão constituídas 2 Equipas, num total de 10 bombeiros.
Na fase final do DECIR, entre 1 e 15 de Outubro, voltaremos a ter 1 Equipa de cinco elementos.
Também os elementos do Comando e as respectivas viaturas farão as escalas do CDOS Santarém.
«CMA»

quarta-feira, 20 de maio de 2020

ALPIARÇA - TERRA DE TRADIÇÕES






ESTAMOS A VOLTAR À NORMALIDADE!

VISITE ALPIARÇA E VENHA DESCOBRIR O NOSSO PATRIMÓNIO CULTURAL E NATURAL, A GASTRONOMIA E OS VINHOS.

Município de Alpiarça

quinta-feira, 14 de maio de 2020

MUNICÍPIO E FREGUESIA DE ALPIARÇA – UMA RESPOSTA INCANSÁVEL E EMPENHADA NA CONTENÇÃO E COMBATE À PANDEMIA E NO APOIO À POPULAÇÃO


Nos últimos dias temos visto um grande apoio popular ao trabalho do Município e da Freguesia, dos seus eleitos e trabalhadores. Os trabalhadores das autarquias locais de Alpiarça têm-se mostrado incansáveis na prestação de serviços públicos aos seus concidadãos, numa resposta corajosa e empenhada em prol da população.
O Presidente da Câmara Municipal, os Vereadores, a Presidente da Junta de Freguesia e outros eleitos, têm também estado nos seus postos de trabalho, na linha da frente ao combate à pandemia do covid 19.

Curiosamente, ou talvez não, temos também assistido nas redes sociais a alguns ataques abjetos e despropositados ao trabalho realizado. São 2 ou 3 pessoas, que arrastam mais algumas, poucas, que não mostram estar muito preocupadas com os efeitos nefastos da pandemia, mas sim com a resposta que as autarquias de Alpiarça estão a dar a este problema.
São pessoas que não mostram estar muito preocupadas se o covid afeta a saúde dos alpiarcenses, se afasta famílias, se prejudica o comércio ou a industria ou a agricultura, se cria problemas aos nossos empresários.
Não, essas pessoas não mostram estar muito preocupadas com isso.
Estão sim preocupadas quando os membros do Executivo da Câmara ou da Junta aparecem junto dos munícipes ou das instituições, no cumprimento da sua missão de acompanhar o evoluir da situação pandémica, ou a entregar equipamentos de proteção para prevenir a pandemia, ou ainda quando participam diretamente em ações de combate ao vírus.
Também estão preocupadas quando membros do Executivo aparecem junto das obras que se realizam no concelho, como se não houvesse um trabalho do Município para que elas se realizem e concretizem. Também neste caso não mostram qualquer satisfação pelos benefícios para a população, mas sim com o facto dos eleitos acompanharem de perto estas obras.

A Câmara Municipal e a Junta de Freguesia, sempre em contacto e em colaboração estreita com outras instituições regionais e nacionais, têm tomado as medidas adequadas para procurar conter este surto.
Têm apoiado quem mais precisa e quem, pelo facto de estar isolado, está mais dependente, através dos serviços sociais e de educação;
têm apoiado as nossas instituições de idosos, a Fundação José Relvas e a ARPICA, das formas mais diversas;

> têm procedido, regularmente, à higienização e desinfeção dos espaços públicos, e no inicio da pandemia foi feita uma desinfeção em todo o concelho, com o apoio dos nossos agricultores, de muitos voluntários e da proteção civil;
> têm informado, responsavelmente, os cidadãos sobre o evoluir da situação;
> têm acompanhado diariamente os munícipes que foram infetados com covid 19;
> foi criado um Centro de Acolhimento (resposta de segunda linha), no Pavilhão da Escola EB 2,3 S de José Relvas, em caso de necessidade;
> foram criados diversos serviços on-line: na Biblioteca, na CAF, na Casa dos Patudos, no Desporto;
> têm sido distribuídas refeições para os alunos mais carenciados;
> foram aprovadas isenções de pagamento de taxas dos espaços comerciais, propriedade da CMA;
> foram aprovadas isenções de pagamento para as rendas de habitação social, das casas propriedade do Município;
> foram aprovadas isenções de pagamento das bancas e lojas do Mercado Municipal;
> foram estabelecidas isenções de pagamento de serviços das Águas do Ribatejo e da Ecolezíria, que podem ir até 100%;
> foram adquiridos pela Câmara Municipal de Alpiarça e por todos os outros municípios que integram a CIMLT, ventiladores que foram oferecidos ao Hospital Distrital de Santarém e testes de despistagem para utentes e funcionários dos Lares de Idosos;
> foram cedidos computadores e ligações à Internet a alunos do Agrupamento de Escolas;
> foram oferecidas 3.000 máscaras de proteção individual à Fundação José Relvas e à ARPICA, bem como viseiras, também distribuídas aos profissionais de saúde;
> foram lavados e desinfetados todos os contentores de lixo do concelho.

Este tem sido um trabalho constante, exigente, mas feito com o objetivo na prevenção da saúde de cada um e de criar condições de segurança à nossa população, trabalho que tem reunindo um grande consenso junto dos nossos munícipes.
É isto que se exige de pessoas responsáveis, como são os nossos autarcas.
Tudo o mais são ruídos de gente que nada faz e que apenas sabe criticar o trabalho de quem procura dar o seu melhor em prol da população de Alpiarça.
«Fonte: CDU/Alpiarça»

terça-feira, 12 de maio de 2020

Reabertura da Biblioteca Municipal


FORMAÇÃO/SENSIBILIZAÇÃO PARA A LIMPEZA E DESINFEÇÃO DOS ESPAÇOS ESCOLARES EM ALPIARÇA



Decorreu na tarde do dia 11 de Maio uma Acção de Formação/Sensibilização para a limpeza e desinfeção dos espaços escolares dirigida aos funcionários e professores da Escola EB2,3/Secundária de José Relvas, em Alpiarça, dinamizada por militares das Forças Armadas, que contou também com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Alpiarça, da Diretora do Agrupamento de Escolas e do serviço de Proteção Civil municipal.
Esta iniciativa integra-se na preparação do regresso às aulas presenciais para os alunos e professores do 11° e 12° anos de escolaridade, a partir do próximo dia 18 de Maio.
Decorreu na tarde do dia 11 de Maio uma Acção de Formação/Sensibilização para a limpeza e desinfeção dos espaços escolares dirigida aos funcionários e professores da Escola EB2,3/Secundária de José Relvas, em Alpiarça, dinamizada por militares das Forças Armadas, que contou também com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Alpiarça, da Diretora do Agrupamento de Escolas e do serviço de Proteção Civil municipal.
Esta iniciativa integra-se na preparação do regresso às aulas presenciais para os alunos e professores do 11° e 12° anos de escolaridade, a partir do próximo dia 18 de Maio.
«CMA»

sexta-feira, 8 de maio de 2020

Serviços públicos de Alpiarça estão a reabrir ao público



O edifício dos paços do concelho e a biblioteca municipal de Alpiarça reabriram parcialmente o atendimento ao público, passando a funcionar entre as 10 e as 13 horas, nos dias úteis, e sujeitos ao cumprimento das regras gerais de segurança para a não transmissão do novo coronavírus.O espaço do cidadão passa a funcionar duas vezes por semana, às terças e quintas-feiras, mediante marcação prévia, segundo o despacho publicado pelo presidente da Câmara de Alpiarça, Mário Pereira. O regime de teletrabalho vai manter-se para todos os trabalhadores da autarquia cujas funções o permitem, sendo que o regresso aos locais de trabalho será feito de forma progressiva a partir do dia 1 de junho.
«Rede Regional» 

terça-feira, 5 de maio de 2020

CÂMARA DE ALPIARÇA APROVA AS BOLSAS DE ESTUDO PARA O ENSINO SUPERIOR 2019/20



- 110 MIL EUROS INVESTIDOS NA FORMAÇÃO SUPERIOR DOS JOVENS DO CONCELHO DE ALPIARÇA NOS ÚLTIMOS ANOS

Pelo 11° ano consecutivo, a Câmara Municipal de Alpiarça aprovou a atribuição das Bolsas de Estudo aos estudantes do concelho que ingressaram e/ou frequentam cursos em estabelecimentos do ensino superior.
Para este ano letivo 2019/20 foram ATRIBUÍDAS BOLSAS A 26 ESTUDANTES DO CONCELHO DE ALPIARÇA, num valor global de 10 000 €, de acordo com os critérios que estão definidos em regulamento municipal.
Desde 2010 (primeiro ano de atribuição destas Bolsas), a Câmara Municipal de Alpiarça investiu já 110.000 € na educação superior dos jovens do concelho, através da atribuição das Bolsas.
Não constituindo o apoio financeiro aos estudantes universitários uma competência direta dos municípios (é uma competência direta do Estado central), a Câmara Municipal de Alpiarça continua a assumir este importante apoio complementar, investindo um valor considerável dos seus recursos financeiros nesta medida de valorização dos nossos jovens e das suas familias.
«CMA»

quarta-feira, 29 de abril de 2020

Apontamentos para a História da desanexação da Freguesia de Vale de Cavalos do Concelho da Chamusca

De:
Joaquim Jose Duarte Garrido
Situada mais perto de Alpiarça do que da Chamusca e tendo muitas relações e muitas características em comum com a vila vizinha, Vale de Cavalos, foi uma terra disputada entre os dois concelhos, nos anos vinte.

Assim foi anexada ao pequeno município de Alpiarça, criado a seguir à implantação da República, por influência de José Relvas, convinha a anexação da extensa e rica Freguesia de Vale de Cavalos.
Conseguiu-o durante sete anos, de 1919 a 1926, mas a vontade manifestada pela população de pertencer ao concelho da Chamusca acabou por prevalecer, e a Freguesia viria a ser reintegrada a 2 de Setembro de 1926. Sendo nesta data publicado no Diário da República o Decreto-lei nº 12.257 de 2/9/1926 da Direcção Geral da Administração Pública
(Ministério do Interior), designando que se voltasse a integrar Vale de Cavalos no concelho da Chamusca. Este regresso foi motivo de grande regozijo, e de tal modo se considerou importante este evento, que a data da reintegração a 2 de Setembro, passou a ser durante alguns anos feriado municipal.
Logo em 1919 os Chamusquenses, João Matias, António Martinho, António Condeço e Joaquim Vicente Prestes iniciaram a luta para o regresso desta Freguesia à sua sede natural.
Este opúsculo impresso nesse ano na Tipografia Soares da Golegã, reúne toda a correspondência trocada com as duas Câmaras e também com o parlamento e o Governo da altura.
É um documento também ele clarificador do que se passou naquele ano.
Um documento que também ele, faz a história desta desanexação temporária de Vale de Cavalos.

terça-feira, 28 de abril de 2020

TESTES COVID-19 PARA FUNCIONÁRIOS DOS LARES DE IDOSOS DE ALPIARÇA E DA REGIÃO



Começaram os testes de despistagem CoVid-19 aos trabalhadores dos lares de idosos (ERPI) do concelho de Alpiarça com a intervenção de três equipas de enfermagem do ACES Lezíria.
Foram testados mais de 85 funcionários da FJR ao longo desta terça-feira. No final , os testes recolhidos serão transportados pela Câmara Municipal de Alpiarça para a Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa.
O Executivo municipal acompanhou o início deste processo no concelho.
Num dos próximos dias será a vez da realização dos testes pelos trabalhadores da ARPICA.
Os testes estão a ser feitos na nossa região na sequência da contratação pelas Câmaras Municipais, através da CIMLT, e também por acção das entidades da Saúde.
«CMA»

sábado, 25 de abril de 2020

25 DE ABRIL - MENSAGEM DO PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE ALPIARÇA



Caros conterrâneos,
Caros amigos,


Hoje é 25 de Abril – Dia da Liberdade; data querida dos Alpiarcenses e do Povo português.
Há 46 anos, logo pela madrugada, ao som de "Grândola, Vila Morena", o MFA inicia o derrube de uma ditadura opressiva de várias décadas e cria as condições para a instauração de um novo regime democrático em Portugal, assente nas liberdades, abrindo o caminho para uma sociedade mais justa e progressista.
O 25 de Abril de 1974 foi o culminar de uma luta de muitas gerações de democratas e antifascistas portugueses contra a opressão, o medo, a miséria, a exploração e a guerra colonial. É o “dia inicial inteiro e limpo” de um novo tempo.
Os alpiarcenses sabem bem o que representou essa luta pela liberdade, marcada pela repressão, pela perseguição, pelas prisões políticas de quase duas centenas homens e mulheres resistentes antifascistas, pela tortura e até pelo assassínio de alguns dos melhores filhos da nossa terra.
O nome de ALPIARÇA ESTÁ ASSINALADO A LETRAS DE OURO NO LIVRO DA HISTÓRIA DA LUTA DOS PORTUGUESES CONTRA O FASCISMO de Salazar e Caetano e prolonga-se no capítulo respeitante à construção do novo regime democrático.
O 25 de Abril é, por tudo isto, e apesar das inúmeras torpes tentativas de a desvalorizar a que assistimos, a data mais querida ao Povo português! O 25 de Abril é uma FESTA popular todos os anos renovada pela participação das populações e pelo reconhecimento profundo das conquistas alcançadas.
Este ano, a situação de combate à pandemia provocada pelo CoVid-19 obrigou-nos a cancelar o conjunto de iniciativas previstas que corporizavam as comemorações populares do Dia da Liberdade.
Apesar da contingência e de todas as limitações que a actual situação acarreta, O 46º ANIVERSÁRIO DO 25 DE ABRIL NÃO PODE DEIXAR DE SER COMEMORADO – ainda que simbolicamente – PELAS AUTARQUIAS LOCAIS DE ALPIARÇA, relevando a importância desta data maior da nossa história contemporânea que derrubou a ditadura fascista e fundou o regime democrático em Portugal, do qual emana directamente o PODER LOCAL como uma das suas mais significativas expressões.
Assim, respeitando necessariamente as normas de prevenção e de distanciamento social em vigor, o Município de Alpiarça e a Freguesia de Alpiarça irão celebrar o 25 de Abril com a HOMENAGEM AOS MILITARES DE ABRIL E A TODOS OS LUTADORES ANTIFASCISTAS no Largo Salgueiro Maia, junto ao “Cravo”, pelas 14.45 horas.
Para tal foi convidado a marcar presença nesta Homenagem um GRUPO DE 6 ELEITOS LOCAIS QUE POSSA REPRESENTAR A PLURALIDADE DAS FORÇAS POLÍTICAS com assento nos órgãos autárquicos, com a seguinte constituição: 2 eleitos representando a CDU-PCP/PEV; 2 eleitos representando o PS; a eleita do CDS/MUDA; o eleito do PSD/MUDA. Decidimos ainda convidar um elemento da Banda da SFA 1º de Dezembro (a Banda desde sempre marcou presença nas cerimónias comemorativas do 25 de Abril), por forma a representar todo o movimento associativo popular do concelho.
Contrariamente à habitual participação popular dos outros anos – e que se deseja para o futuro –, na Homenagem deste ano pretende-se que a POPULAÇÃO FIQUE EM CASA, respeitando o confinamento a que as circunstâncias obrigam, e que, às 15 horas, venha às janelas cantar a GRÂNDOLA, VILA MORENA e o HINO NACIONAL.
A necessária contenção da doença impõe-nos que FIQUEMOS EM CASA. Mas este Dia da Liberdade continua a ser um dia de FESTA com uma expressão mais INTERIOR e SIMBÓLICA, de afirmação dos VALORES DE ABRIL.
Festa que passará necessariamente pela intransigente DEFESA DAS CONQUISTAS DE ABRIL EM TODOS OS DEMAIS DIAS DO ANO.
Viva a LIBERDADE conquistada pela Revolução de Abril!
Viva o PODER LOCAL DEMOCRÁTICO ao serviço das populações!
Viva o SERVIÇO NACIONAL DE SAÚDE, arma fundamental no combate à doença e na promoção do bem-estar dos portugueses!
Viva a ESCOLA PÚBLICA promotora da igualdade e do desenvolvimento social!

Viva o 25 de Abril!
Mário Fernando Atracado Pereira
Presidente da Câmara Municipal de Alpiarça