sexta-feira, 22 de março de 2019

"Ler Antes de Ler" para Bebés


PRESIDENTE DA CÂMARA DESPEDIU-SE DOS BOMBEIROS ALPIARCENSES QUE VÃO AUXILIAR AS POPULAÇÕES DE MOÇAMBIQUE










Esta manhã, no Quartel dos Bombeiros Municipais de Alpiarça, o Presidente da Câmara Municipal, em nome do Executivo e do povo de Alpiarça despediu-se e manifestou o desejo de boa sorte aos três bombeiros da nossa corporação, que seguem em viagem hoje para Moçambique, numa missão de auxílio às populações vítimas do ciclone Idai, que já provocou cerca de 250 mortos e mais de 400 mil desalojados.
Depois desta cerimónia, os bombeiros alpiarcenses, juntaram-se em Almeirim na sede do CDOS, às restantes 8 Corporações do Distrito de Santarém, de onde saíram em coluna para o aeroporto de Figo Maduro, em Lisboa, onde se uniram à restante força nacional que segue para Moçambique.
«CMA»

DESPORTO EQUESTRE NA RESERVA NATURAL DO CAVALO DO SORRAIA, ALPIARÇA - 24/03/2019 - 10H00


RESTAURANTE “TASCA DA TERESINHA” ABRE NA PRÓXIMA TERÇA FEIRA



Previsto que estava a abertura da “Tasca da Teresinha”  para o passado dia oito deste mês por imprevistos técnicos teve que ser adiada.
Resolvido os problemas irá então ser inaugurado o restaurante com os “acepipes” da Teresinha já na próxima terça feira.
Situado na Rua Dr. Queiroz Vaz Guedes ( antigo Restaurante Europa) vai funcionar todos os dias das 7.30h às 23.30 e servirá pequenos-almoços e  almoços cujas ementas serão as mais  diversas.



Teresa Gaspar (foto)  que vai gerir  a “Tasca da Teresinha” adiantou-nos que as ementas vão ser à base de “pratos tradicionais e grelhados”.
Para que nada falte aos seus clientes a Teresinha vai animar as tardes da sua tasca com os “mais variados petiscos".
Venha daí.
Noticia relacionada.

quinta-feira, 21 de março de 2019

BOMBEIROS DE ALPIARÇA SEGUEM AMANHÃ PARA MOÇAMBIQUE EM MISSÃO DE AUXÍLIO


Três elementos do corpo de Bombeiros Municipais de Alpiarça e um barco salva-vidas seguem viagem amanhã para Moçambique em missão de auxílio às populações vítimas do ciclone Idai.
Os Bombeiros alpiarcenses vão integrados num contingente nacional do qual fazem parte dezanove bombeiros de oito corporações do distrito de Santarém, que seguirão viagem para ajudar nas operações de busca e salvamento em Moçambique, pais afetado nos últimos dias pelo ciclone Idai, que já provocou perto de 250 mortos e mais de 400 mil desalojados.
A formatura anterior à partida realizar-se-á amanhã, sexta-feira, às 11 horas, no Quartel dos Bombeiros Municipais de Alpiarça.
«CMA»

segunda-feira, 18 de março de 2019

PATACÃO: A VERGONHA DAS VERGONHAS ALPIARCENSES


Por:
Catarina Pestana


ESCAROUPIM VS PATACÃO


Escaroupim, uma aldeia avieira de pescadores, situada no concelho de Salvaterra de Magos, remodelada e capaz de ser um dos ex-libris de Salvaterra pelos seus passeios de barco sobre a margem do rio Tejo até Muge através da empresa Promatur.

O Escaroupim não foi esquecido pela Câmara Municipal de Salvaterra, pelo contrário investiram no turismo e nas suas gentes que ali viveram e vêm aproveitado o seu património.

Patacão uma aldeia avieira banhada pela margem do Rio Tejo, esquecida e desprezada pela Câmara Municipal e pelo seu povo, podia ser um ex-libris do Concelho de Alpiarça, mas como tantos outros, está ao abandono, a ver-se cair aos pedaços as casas que outrora foram de pescadores que tanto contribuíram com o seu trabalho e esforço para com Alpiarça.


É triste ver este abandono!



Podia-se remodelar as casas, ter 2 ou 3 barcos para  passeio dos nossos turistas, um pequeno bar com “comes e bebes” que abrisse as suas portas só na época alta de Maio a Outubro, por exemplo.

Até quando vamos deixar morrer o que também é de todos nós?  


OPINIÃO: MÁRIO PEREIRA: UM PRESIDENTE DE CÂMARA QUE NÃO É CAPAZ DE ENFRENTAR A REALIDADE E QUE NÃO GOSTA QUE O CRITIQUEM



Há políticos que quando confrontados com dilemas ou  questões reais em vez de assumirem as responsabilidades dos seus falhanços fazem como a avestruz.

Escondem a cabeça debaixo da areia quando se aproxima o perigo

Em Alpiarça temos desta gente.

Quando confrontados  com factos reais ou quando  questionados sobre as suas graves faltas e incapacidades não assumem a responsabilidade daquilo que nunca conseguiram fazer e  muito menos conseguem fazer.

Uma jovem alpiarcense com apenas 25 anos apontou o dedo a Mário Pereira, presidente da Câmara Municipal de Alpiarça e perguntou-lhe, sem “papas na língua”:


“…QUE É FEITOS DOS JOVENS DA MINHA GERAÇÃO?..”

Como não chegasse, entre outras questões primordiais para Alpiarça ainda o questionou  sobre as “oportunidades  que o concelho não  dá em “termos de empregabilidade e habitação.”

O Autarca nem uma resposta deu à jovem e escondeu-se atrás da capa da inoperância para não mostrar a sua incapacidade perante quem o enfrentou e lhe apontou o dedo.

Vamos compreendendo agora as razões porque durante três mandatos Mário Pereira nunca conseguiu tirar Alpiarça do marasmo em que se encontra com a cobertura e apoio do PCP/CDU.

Para o autarca reconstruir ou requalificar o Casa Museu dos Patudos, o Jardim Municipal ou a Praça do Município é que foi importante e “obra feita”.

Mário Pereira sempre confundiu “reconstruir” ou “requalificar” com OBRAS FEITAS DE RAIZ como fizeram os seus antecessores.

Ainda bem que não voltará a ser presidente da Câmara Municipal de Alpiarça.

Alpiarça precisa, mais do que nunca, de jovens que não tenham medo de enfrentar  o velho e desatualizado “Comité Central” da Rua Silvestre Bernardo Lima e fazer ver aos alpiarcenses que a CDU parou no tempo.

Noticia relacionadas:
LEITORA QUESTIONA DIRECTAMENTE O PRESIDENTE DA CÂMARA

ARTIGO DE OPINIÃO: Alpiarça está pelas ruas da amargura

Por:
Rodolfo Colhe

Por muito que uma pessoa se dê a conhecer nem sempre é percebida, e no meu caso acho que por vezes as minhas críticas ao trabalho do executivo CDU na Câmara Municipal de Alpiarça fazem com que pareça mais um dos muitos comentadores anticomunistas que em alguns casos parecem anti Alpiarça. Na realidade não sou nem uma coisa nem outra e se me acusarem da segunda então vamos ter problemas sérios.

Fazendo uso de uma frase atribuída ao Ministro dos Negócios Estrangeiros Augusto Santos Silva “Eu cá gosto é de malhar na direita" não é na CDU nem no BE. Sou pró Geringonça e tenho pena de que a CDU e o BE não coloquem de lado determinados radicalismos.

Não tenho nenhum problema em dar os parabéns ao executivo CDU pela vinda do Senhor Presidente da República a Alpiarça que é sempre de louvar principalmente quando o PR tem a popularidade que tem. Nenhuma promoção de um só dia seria melhor que esta para a Casa Museu dos Patudos, falta agora criar a promoção diária e contínua. Mesmo eu que não sou fã do Professor Marcelo Rebelo de Sousa (há que admitir que a sua hiperatividade em contraste com hipoativadade do seu antecessor conquistou as pessoas) me sinto orgulhoso de o ver na minha terra, num local que me diz tanto e qualquer avaliação menos positiva nada mais é do que “bilhardeirices” que em nada contribuem para o bem comum. A vida também se faz de festa e banhos de multidão, resolvam alguma coisa ou não, e as pessoas de Alpiarça também têm direito a isso mas infelizmente não pude estar presente com muita pena minha.

No dia 16 de março a Js Alpiarça, Almeirim e Cartaxo desenvolveram um jantar Vínico sobre o qual falarei no próximo artigo, jantar esse, cujos copos de prova foram emprestados pela CM de Alpiarça e sinto-me na obrigação não só de agradecer como de elogiar a postura positiva com a cedência que foi feita.

Infelizmente, nem tudo é positivo, desde o primeiro minuto me imiscuí de grandes comentários sobre as pinturas no muro exterior dos Paços do Concelho e até fiz questão de os desvalorizar, pela simples razão de as mesmas serem supostamente da autoria de uma Juventude Partidária que não aquela onde milito e sou dirigente. Não concordei como teria de ser, mas não quis que achassem que estava a faze-lo por questões partidárias, mas desta vez terei de falar.

As juventudes partidárias não são grupos de taxistas, não são coladores de cartazes e muito menos são vândalos ao serviço de causas, devem ser sim grupos de jovens preocupados com o futuro do país e do mundo que se fazem ouvir e lutam por aquilo em que acreditam. Não conheço a organização interna da JCP, não sei se possuem concelhias como a JS, JSD ou JP ou se simplesmente elegem órgãos nacionais, não sei também se em Alpiarça há estrutura eleita ou não, o que sei é que não é tolerável é vandalizar por duas vezes os Paços do Concelho e ainda se vangloriarem como é possível ver na foto galeria no fim da seguinte página http://www.jcp.pt/ii-centenario-do-nascimento-do-karl-marx/.

Se a JCP tem estrutura eleita em Alpiarça desafio a virem admitir que são os autores, ou repugnar quem o fez, se não têm estrutura eleita, bem, nesse caso o comunismo em Alpiarça está pelas ruas da amargura.

Num último parágrafo quero dar os parabéns a todos os jovens que se uniram em nome da defesa do ambiente e participaram na Greve Ambiental, a todos independentemente das suas razões e razoabilidade, muitos parabéns. Uma greve que se inicia nas ações e palavras de uma jovem hoje com 15 anos diz muito sobre o poder da palavra e sobre a força que há em cada um de nós, parabéns Greta Thunberg por ajudar tantos jovens a sonhar.

sábado, 16 de março de 2019

SENHOR PRESIDENTE DA CÂMARA DE ALPIARÇA: “Foi castrante o que fizeram”



Por:
Catarina Pestana



Gostava que o Presidente da Câmara me responda a uma outra questão?

 Acha que ganhou as eleições dignamente?

O que fez 1 ano e meio após as eleições?

Foram famílias ameaçadas... foram postos de trabalho postos em causa tudo por sede de poder...

 Um partido que levanta uma bandeira e grita liberdade. . .

Queria também perguntar se acha que foi bem investido?

Ainda à bem pouco tempo tínhamos uma pessoa no novo posto de turismo a ganhar 8 horas de trabalho que nem formação tinha para o cargo.

Isto para não falar no   Presidente da República e no que chama de: “Casa Museu dos Patudos”

 Eu diria mais:  Casa Deserto dos Patudos.

Onde foram parar as árvores centenárias e o jardim que tanto José Relvas preservava?

 Foi castrante o que fizeram.

ESTARÁ A "ETAR" A CONTAMINAR AS ÁGUAS DA BARRAGEM DOS PATUDOS?

Por: Manuel Dacosta
Foto de Eduardo Costa


O MOMENTO É PARA  TODOS OS ALPIARCENSES SE UNIREM  DE FORMA A SALVAR A BARRAGEM


A mancha azul da água da Barragem dos Patudos em vista aérea, possivelmente serão lamas activadas em movimentação, nitidamente misturadas com flocos biológicos e outra matéria orgânica fácil de imaginar devido ao carácter lúdico e desportivo (pesca) da albufeira.
Mais, a água de cor ferrosa composta de metais pesados para além do ferro, tais como manganês, cádmio, arsénio etc. podem estar aqui patentes. 
Parece não haver dúvida de que esta água ferrosa está a vir da ETA (Estação de Tratamento de Água) da AR para a albufeira. 
Enfim, um problema bicudo que tem de ser encarado de frente, com determinação e conhecimento de causa. 
Palpites há muitos, alternativas para uma solução eficaz há poucas. 
Daí ter de haver um envolvimento abrangente a vários níveis: Político, Técnico e Económico. 
Como é evidente, o processo terá de ser sempre desencadeado pela autarquia, que deverá ter alguém capaz de fazer chegar a mensagem devidamente fundamentada e contextualizada ao lugar certo. 
É a minha opinião, enquanto responsável técnico no tratamento de águas residuais em dado período da minha vida. 
Agora, cada um é livre de pensar e fazer o que quiser. 
Alguém com conhecimento do assunto também já tentou ajudar, porém, sem sucesso. A verdade e única certeza que temos, é que é urgente encontrar uma solução prática e eficaz para a Barragem dos Patudos, <<ex-libris>> de Alpiarça. 
E isso consegue-se, não com teimosia, não com birras partidárias mas, com união entre todos os alpiarcenses.

sexta-feira, 15 de março de 2019

LEITORA QUESTIONA DIRECTAMENTE O PRESIDENTE DA CÂMARA



Por:
Catarina Pestana





A minha questão é directamente ao Sr. Presidente da Câmara

Em relação ao episódio abafado pela directora do agrupamento de escolas José Relvas e a directora do Centro de Saúde de Alpiarça.

Há uns meses atrás alunos das turmas de 9* e 7* anos foram no âmbito da disciplina de Educação Física fazer piscinas para as Piscinas Municipais de Alpiarça, até aqui tudo normal...

O que não foi normal foi rapazes e raparigas, adolescentes entre os 12 e os 15 anos aparecerem com manchas pelo corpo todo mais manifestado e a peovocar feridas nos órgãos genitais, vómitos e dores de cabeça fortes...

Segundo informações de fonte segura houve entradas no centro de saúde com estes sintomas nos quais apenas uma rapariga levou uma vacina, as restantes foram proibidas de serem medicadas neste estabelecimento pela directora do mesmo, no qual encaminhou as/os adolescentes ao hospital com os seus familiares.

No hospital o que foi dito foi que os sintomas foram provocados por uma bactéria existente na água demasiado agressiva…foi-lhes prescrito antibiótico e proibição de contacto com a água das piscinas.

Resultado: a rapariga que foi medicada no centro de saúde em 2/3 dias estava bem.

Os restantes tiveram de esperar mais de uma semana.

Que tratamentos são feitos à água que é utilizada nas piscinas e na água da rede que chega a casa de todos os alpiarcenses?

As descargas ilegais feitas na barragem em que peixes mortos teimam em aparecer, havendo a menos de 500m um sistema de tratamento de águas residuais que abastece o concelho.

Até que ponto é seguro para a saúde pública bebermos água potável/ da rede?

Não estaria já na altura de o Sr. Presidente Mário Pereira tomar medidas?


 Afinal foi para isso que o povo o elegeu

Dia Mundial da Árvore




"No âmbito das comemorações do Dia Mundial da Árvore, o Município de Alpiarça vai dinamizar um conjunto de atividades de educação e sensibilização à Comunidade Escolar (particularmente à Pré e 1º Ciclo) para o correto encaminhamento do papel/cartão usado para a reciclagem colaborando assim na redução do abate de árvores.
Foi solicitado a todas as turmas do Pré-Escolar e 1º Ciclo do Concelho, que entre 07 e 15 de março levem para a Escola, papel e cartão para reciclar.
Na semana de 18 a 22, as turmas poderão adquirir uma pequena árvore para a sua Sala, usando como moeda de troca o Papel/Cartão recolhido na semana anterior.
O objetivo final será um concurso, onde os resíduos serão pesados e será eleita a “A Turma mais Ecológica”.
Esta atividade conta com a colaboração Ecolezíria/Resiurb, da Sociedade Ponto Verde e da ANEFA."

quinta-feira, 14 de março de 2019

FORMAÇÃO NO ÂMBITO DO PLANO INTEGRADO E INOVADOR DE COMBATE AO INSUCESSO ESCOLAR NA LEZÍRIA DO TEJO (PiiCiE LT)




As técnicas da Equipa Multidisciplinar de Intervenção Comunitária (EMIC) de Alpiarça e professores do Agrupamento de Escolas de José Relvas participam na 4ª Oficina Criativa: “Programação e Robótica – Projetos em Robótica, Robots com Arduíno”, na sede da CIMLT, em Santarém, no âmbito da Educação pela Inovação do PIICIE LT.
CMA 

BARRAGEM DOS PATUDOS EM MANUTENÇÃO









Venha dai

Veja o que estão a fazer na barragem e como está a ficar

Abriu ontem as portas a Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL 2019)



O Município de Alpiarça encontra-se presente nesta grande Feira de Turismo a fim de promover o Concelho.
 Na inauguração tivemos ainda o privilégio da visita da Embaixadora da Entidade de Turismo Alentejo/Ribatejo Sylvie Dias, que registou o momento com Judite Gregório Gerente da ATJudite e com as nossas promotoras Joana Eusébio e Sónia Lucas. 
Visite a Bolsa de Turismo de Lisboa e acompanhe o Município de Alpiarça.
«CMA»

terça-feira, 12 de março de 2019

O Presidente da República visitou hoje à tarde a Casa-Museu dos Patudos


O Presidente da República visitou hoje à tarde a Casa-Museu dos Patudos, onde participou num seminário que assinala a passagem dos cem anos sobre a formação do Governo republicano liderado por José Relvas, depois de um banho de multidão', que incluiu ranchos folclóricos, utentes de lares e centros de dia, crianças das escolas e muita população.
Marcelo Rebelo de Sousa visitou ainda a Casa-Museu dos Patudos, edifício projetado pelo arquiteto Raul Lino onde se encontra exposto o mobiliário e as obras de arte legadas ao município por José Relvas.
«Foto: Correio do Ribatejo»

segunda-feira, 11 de março de 2019

PARLAMENTO DOS JOVENS 2019 EM ALPIARÇA




PARLAMENTO DOS JOVENS 2019 EM ALPIARÇA
Sessão distrital do círculo de Santarém 2019 
2° e 3° ciclos do ensino Básico.

A fase distrital do Parlamento dos Jovens realizou-se em Alpiarça, no novo Auditório da Casa dos Patudos, ao longo de todo o dia.

A sessão conta com a participação de várias dezenas de jovens alunos/deputados de todo o distrito que tiveram oportunidade de discutir ideias e apresentar propostas sob o tema das alterações climáticas e da defesa dos oceanos.
As propostas mais votadas (e os seus proponentes) estarão presentes na sessão final a realizar na Assembleia da República, em Lisboa.

O Agrupamento de Escolas de José Relvas foi representado pelos alunos Beatriz Branha, Rita Paciência, Duarte Nunes e Rita Monteiro, sob o acompanhamento do Dr. Pedro Quintela, professor.
Marcaram presença na sessão de abertura a Deputada Patrícia Fonseca, o Presidente da Câmara Municipal de Alpiarça Dr Mário Pereira, o Delegado Regional da DGEstE Dr. Francisco José Neves, a Dra Paula Costa pelo IPDJ, a Directora do Agrupamento Dra Isabel Silva e o conservador da Casa dos Patudos Dr. Nuno Prates.

«CMA»

ARTIGO DE OPINIÃO: Oportunidades


Por: Rodolfo Colhe


Oportunidades

Muito se tem falado sobre igualdade de género, eu próprio já o fiz e acredito que a sociedade está a evoluir positivamente mas muito há para fazer e a pergunta que se impõe é, como lá chegar?

Falar ajuda mas não chega, as manifestações ajudam porque não deixam o assunto sair da agenda mediática e política, no entanto há que dar o passo seguinte passo, esse que não pode nem deve ser isolado de outras grandes discussões que a nossa sociedade tem de ter, e porque todos teremos de batalhar, uma delas será sem dúvida a relação entre a vida profissional e vida pessoal.

Homens e mulheres não são iguais, são muito diferentes até, isso não pode é de forma alguma mudar os seus direitos nem alterar a sua evolução tanto a nível pessoal como profissional. As leis existentes devem ser cumpridas e muito terá de ser legislado contra tudo e contra todos, e o “todos” é muitíssimo grande. Apesar de não ser legal quantas mulher já ouviram numa entrevista de emprego “Pensa engravidar?”. Há condicionamento mais vil do que este? Não creio que haja, agora existindo como se combate isto? Com educação certamente mas os efeitos serão mais lentos do que aqueles que a sociedade necessita.

Mas voltando à relação entre a vida profissional e vida pessoal mantendo o tema da maternidade, se a exigência profissional de horas e horas no trabalho e de resposta a e-mails e chamadas em horário pós-laboral obriga as mulheres a optar entre a carreira ou a maternidade, que liberdade de género existe quando alguém tem de tomar estas opções? A questão da relação entre a vida profissional e vida pessoal não afeta só mulheres afeta e muito os homens, agora se uma mulher opta pela maternidade em vez da carreira e o pai da criança dedica todo o seu tempo ao trabalho não estamos a condenar a mulher a ficar cada vez mais para trás? Infelizmente este é um cenário comum que prejudica a vida de homens que querem ser pais, maridos ou companheiros dignos do séc. XXI que repugnam o machismo e se sentem feministas e são forçados a ver as suas companheiras ficarem para trás.

Não acredito em soluções definitivas nem em políticas públicas similares a truques de magia que resolvem tudo do dia para a noite, mas há muito a fazer para evitar que nos tornemos em máquinas de trabalho.

Depois venham lá falar de desertificação, da baixa taxa de natalidade e que a sociedade está doente, só se esquecem de dizer quem criou e proliferou o vírus.

O atual governo com a reposição das 35 horas onde foi possível faze-lo com o aumento de vencimentos e imensas melhorias das regras do jogo, muito contribuiu para nos aproximarmos de onde queremos chegar mas está ainda muito por fazer e acredito que ou invertemos a situação nos próximos anos ou poderá já ser tarde.

quarta-feira, 6 de março de 2019

RODOLFO PINTO, UM BOMBEIRO QUE FAZ COLECÇÃO DE VEICULOS DE BOMBEIROS EM MINIATURA




Rodolfo Pinto é bombeiro no Corpo dos Bombeiros Municipais de Alpiarça e faz colecção de  miniaturas de veículos de bombeiros.

Na sua residência, situada numa das entradas de Alpiarça tem, em  sala própria,  uma  exposição permanente de centenas de pequenas viaturas de bombeiros.

Umas encontra-as em pesquisas via Internet, outras procura-as e  outras desloca-se a várias localidades para as obter.

Tem as mais variadas espécies de viaturas de bombeiros das mais diversas partes do mundo e até  tem um exemplar que é único no mundo.



O Rodolfo  gosta de ser bombeiro e fez questão  que a sua colecção apenas fosse divulgada hoje, dia 6 de Março.

Não é um dia qualquer é o dia de mais um aniversário dos Bombeiros Municipais de Alpiarça de cujo corpo faz parte.

Rodolfo Pinto pensa  um dia tornar publico a sua exposição em local próprio.

Até lá vai aumentando o seu património.



sábado, 2 de março de 2019

70° ANIVERSÁRIO DOS BOMBEIROS MUNICIPAIS DE ALPIARÇA (06/03/1949 - 06/03/2019)




70° ANIVERSÁRIO DOS BOMBEIROS MUNICIPAIS DE ALPIARÇA (06/03/1949 - 06/03/2019)

Dia 9 de Março de 2019 (Sábado) irá decorrer o evento comemorativo dos 70 Anos do Corpo de Bombeiros Municipais de Alpiarça. O evento começa às 10h00 com demonstração e exposição de viaturas e equipamentos, na Eira do Paciência em Alpiarça.
«CMA»

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

AS COISAS ESTRANHAS DE ALPIARÇA...

Por: Manuel da Costa


Com a presença do Sr. Secretário de Estado das Autarquias Locais Dr. Carlos Miguel e outras figuras públicas alpiarcenses, foi inaugurado em 02 de Abril de 2018, com a pompa e circunstância que se impunha, o novo Jardim Municipal de Alpiarça. Por sinal, Dia do Concelho.
Desde então, muitas fotografias se tiraram, muitas promessas se fizeram e alguns erros cometidos pela pressa e pela ignorância se corrigiram. Mas, há uma coisa que continua a intrigar quem nos visita e a própria população de Alpiarça: Por que razão continua o Bar do Jardim, fechado quase 1 ano depois de ter sido lançado concurso público e tendo sido adjudicado a um tal de "Galego"? A autarquia, apesar de o edifício (Bar) se encontrar fechado, já veio a terreiro dizer que as rendas estão em dia mas que tomará providências caso a situação não ate nem desate. Não será tempo de espera a mais para resolver uma situação que é no mínimo atípica? Aluga-se um espaço municipal, público, para estar fechado? Para não respeitar a sua função pública? Realmente, como muita gente já diz, Alpiarça tem coisas muito estranhas e..."GALEGOS" somos nós.

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

DIAS DE ATENDIMENTO AOS MUNÍCIPES PELA VEREADORA SÓNIA SANFONA (PS) E ANTÓNIO MOREIRA (PS)



Vereadora Sónia Sanfona


Vereador António Moreira



A Vereadora Sónia Sanfona (PS) e António Moreira (PS) passam a partir do próximo mês a ter dias próprios para receber os munícipes que entendam apresentar-lhes as mais variadas questões.

LOCAIS DE ATENDIMENTO


FRADE DE BAIXO

Todas as primeiras quartas-feiras do mês

Das 9.30h às 12h no POSTO MÉDICO

FRADE DE CIMA

Todas as segundas quartas- feiras do mês

Das 9.30h às 11h no POSTO MÉDICO

CASALINHO

Todas as segundas quartas-feiras do mês No Posto Médico (antiga Escola)

Das 11h às 12h no POSTO MÉDICO

Na Câmara

Todas as terceiras  terças-feiras de cada mês

Das 9.30 às 12 horas.

Se os munícipes tiverem questões importantes a apresentar e não  conseguiram fazê-lo   nos horários e locais mencionados poderão fazê-lo telefonicamente para o telemóvel 913 399 933

terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

CÂMARA DE ALPIARÇA APROVA PROTOCOLO DE APOIO À AQUISIÇÃO DE MEDICAMENTOS


A Câmara Municipal de Alpiarça aprovou um Protocolo com a Associação Dignitude para apoio à aquisição de medicamentos nas farmácias por munícipes que revelem carência económica, em reunião do executivo municipal realizada ontem.
A Câmara Municipal vai comparticipar o "Programa Abem: Rede Solidária do Medicamento", pretendendo assim contribuir para o acesso universal aos medicamentos e para combater as desigualdades no acesso à saúde.
«CMA»