sexta-feira, 19 de outubro de 2018

SABIA QUE OS BALOIÇOS DO NOVO JARDIM MUNICIPAL FORAM RETIRADOS PORQUE ESTAVAM ILEGAIS?


 
(*)

Pois é verdade!

Os baloiços do “Parque Infantil” do novo “Jardim Municipal de Alpiarça” foram retirados porque estavam ilegais e não reunia condições de segurança.

Os vereadores da oposição em devido tempo alertaram o Executivo da CDU que  considerou o “aviso” como uma espécie de “chacota”.

Ai está resultado de quem não fez caso dos alertas que foram transmitidos.

Assim, está mais pobre, e feio, o Jardim Municipal de Alpiarça

ANTONIO MOREIRA: O VEREADOR QUE NÃO SE “VERGA AO PODER”


 
 A confusão gerou-se quando na intervenção do Vereador socialista António Moreira (foto), na última reunião de Câmara este entendeu que o seu voto contraditório quanto ao empréstimo que a autarquia levou a efeito não estava esclarecido, porquanto, tinha a “sensação” de que não votar a favor do capital pedido mostraria que estava contra os interesses de Alpiarça.

O presidente esclareceu, e bem, que não havia duvida alguma quanto ao fim da forma da votação do socialista e a coisa ficou por ali.
Mas os ânimos quase aqueceram porque Moreira disse bem claro que não se verga a nada nem a ninguém quanto à “decisão de votar “ a “favor ou contra”.
Na confusão ainda considerou (mal) duas ou três palavras do edil  como “uma ameaça” levando o presidente a dizer que “ameaça” nem pensar porque “cada um é livre” de votar no quer que seja mesmo que seja “contra os interesses de Alpiarça”.
É a sua maneira de votar, é “ seu pensamento” e ninguém o poderá  obrigar a votar” a favor ou contra do quer que seja.
Mais palavra menos palavra, mais coisa menos coisa, mais exaltação no tom de voz ou menos tom tudo ficou resolvido e o desabafo de António Moreira não passou de mais um desafogo, mesmo desenquadrado da reunião.
Tem a sua própria maneira de ver as coisas e pronto.
É assim o Vereador António Moreira!

quinta-feira, 18 de outubro de 2018

BOLSAS DE ESTUDO ENSINO SUPERIOR 2018


AGENDA DESPORTIVA


EIS O CERNE DA QUESTÃO: SERÃO OS PESCADORES DONOS DA BARRAGEM?


O TEMA É VELHO E ESTÁ GASTO:



NA BARRAGEM, EM DIAS DE PESCA QUEM MANDA SÃO OS PESCADORES



Reclamações, discussões, falta de respeito pelo espaço que é um ex-libris para quem nos visita,  palavrões dos ordinários e outros mais é ponto assente nas margens da Barragem dos Patudos em dias de concurso.

Todos sabemos disto e todos já lemos ou ouvimos coisas do ‘arco da velha’ quanto à ocupação temporária dos pescadores em dias de concursos.

A Barragem é deles e ponto final...

Até o executivo da Câmara Municipal de Alpiarça sabe disto e tem tomado medidas para impedir os abusos dos pescadores.

Meteu barreiras de ferro para impedir a entrada de carros, já deu instruções para os veículos dos pescadores só entrarem para descarregar os utensílios de pesca e de seguida saírem imediatamente…

Mas é “letra morta” porque quando não abrem os portões algumas viaturas, pertença de alguns dos pescadores, empurram as “ barreiras” e se, não vai a bem vai a mal.

Certos concursos são uma espécie de vendaval excepto para os pescadores porque se alguém por lá passa e pede para tirar as canas do caminho ainda está sujeito é a lavar uma canada.

Conclusão:

Em dias de pesca a barragem é uma rebaldaria e que ninguém faça frente a quem pesca.

A VEREADORA SÓNIA SANFONA QUESTIONOU O EXECUTIVO SOBRE ESTA SITUAÇÃO.

O Executivo reconheceu que nem tudo está a funcionar bem por estas bandas e acrescentou que já tomou e continua a tomar algumas medidas para impedir esta anarquia.

O executivo até esclareceu a vereadora que existe um “Regulamento de Utilização” mas na prática de pouco ou nada serve.

Por  proposta da mesma ficou para “estudo” que futuramente quem quiser fazer concursos de pesca terá que pagar a respectiva taxa, como já paga, mas também uma caução (de valor elevado) que só será restituída se o regulamento for cumprido, isto é:

Se alguma viatura lá ficar durante o concurso ou as canas impedirem a circulação de peões, de bicicletas e outros afins a caução reverterá para os “Cofres da Câmara”.




VEREADORA SÓNIA SANFONA (PS) DESAFIA PRESIDENTE DA CÂMARA (CDU) MAS…FICA TUDO NA MESMA


Vereadora Sónia Sanfona (PS)

A história e os fins justificativos são sempre os mesmos:

“Não há viaturas suficientes para fazer a recolha do lixo em condições; não há pessoal;  não há gente para lavar os contentores; não há dinheiro, não há…

Não há nada!”

A vereadora Sónia Sanfona (PS) bem “apertou” o cerco  ao presidente da Câmara na última reunião de Câmara para que o seu executivo tome medidas para “fazer as limpezas e recolha de lixo” nas “devidas condições”.

 Bem “atacou” a vereadora socialista e bem se justificou mas os argumentos de quem pode decidir é sempre o mesmo e a velha história.

Não há nada de nada

Talvez tudo continue em “águas de bacalhau” mesmo que Sónia Sanfona “repreendesse” Mário Pereira chamando-lhe à atenção para as campanhas que se fazem de forma a manter  o Concelho limpo.

“É tudo tempo e  dinheiro perdido”.

 Na prática, a autarquia não dá o melhor exemplo.

Quanto aos esclarecimentos ou justificações a velha história:

Vai ficar e continuar tudo na mesma.

Não há nada para ninguém.

Vai-se ter mais cuidado e tentar resolver as deficiências”

Para ou até quando?

Não se sabe.

Mas o “desafio ” lançado pela vereadora ficou no ar e parece que ninguém o entendeu, ou fingiram que não ouviram, que em conclusão é mais ou menos isto:

O “repto” deixado ao presidente pela única vereadora da oposição é que  no que toca à “recolha do lixo,  limpeza dos contentores” e demais  a “maioria da CDU não dá conta do recado”

Vamos então esperando por melhores dias.

Entretanto  os alpiarcenses que se preparem para pagar mais 20% na Taxa de resíduos.

Reunião Ordinária da Câmara Municipal de Alpiarça de 17 de Outubro de 2018.

terça-feira, 16 de outubro de 2018

VEM AÍ UMA NOVA TAXA CAMARÁRIA



NOVA TAXA DE PROTEÇÃO CIVIL É PARA TODOS OS MUNICÍPIOS

Cada autarquia identificará, em regulamento municipal próprio, o montante de contribuição a cobrar, avançou à Renascença o Ministério da Administração Interna.

O Governo esclarece que a taxa municipal de proteção civil é para todas as autarquias.

De acordo com um esclarecimento a pedido da Renascença, o Ministério da Administração Interna revela que, "sendo uma norma de caráter geral, aplica-se a todos os municípios.

Ainda de acordo com o gabinete do ministro Eduardo Cabrita, cada município identificará, em regulamento municipal próprio, o montante de contribuição a cobrar.

A nova taxa poderá refletir até um máximo de 80% dos custos com proteção civil que o município teve.

A taxa municipal de proteção civil está prevista na proposta de Orçamento do Estado para 2019.

Os proprietários contestam esta nova contribuição. Luís Menezes Leitão, presidente da Associação Lisbonense de Proprietários, diz que o Governo está a tentar contornar a decisão do Tribunal Constitucional, que considerou ilegal a taxa aplicada por alguns municípios.

"O que se está a fazer é voltar ao mesmo e pretender que todos os municípios venham exigir aos proprietários taxas por serviços que não prestaram. Parece-nos de uma ilegalidade flagrante, de um desrespeito total pelo Estado de direito", afirma Luís Menezes Leitão.

O presidente da Liga de Bombeiros, Jaime Marte Soares, pergunta para onde vai o dinheiro da nova taxa.
«RR»

Poule Equestre de Obstáculos, na Reserva Natural do Cavalo do Sorraia


sábado, 13 de outubro de 2018

106 sociedades criadas em setembro na região


Na análise mensal à criação de sociedades, a NERSANT - Associação Empresarial da Região de Santarém, verificou que foram cridas no distrito de Santarém, em setembro, 106 empresas. O concelho de Santarém e Ourém voltaram a liderar a tabela.

De facto, esta realidade não é inédita. Santarém e Ourém tem vindo a ser, ao longo deste ano, os concelhos que mais empresas têm criado, ocupando estes territórios, consecutivamente, os lugares dianteiros deste ranking.
No caso do mês de setembro, Santarém contribuiu para esta análise com 17 empresas e Ourém, com 14. Seguem-se em terceiro lugar, os concelhos de Benavente e Torres Novas, com a criação de 10 sociedades cada um. Logo de seguida surge o concelho de Almeirim, com a criação de 9 sociedades. Abrantes criou 8 sociedades, Rio Maior e Tomar, 7, e Entroncamento e Salvaterra de Magos, 6. O concelho do Cartaxo criou, em setembro, 5 sociedades, seguindo-se Coruche, com a criação de três empresas, e Alcanena e Golegã, com duas. Alpiarça, Chamusca, Constância, Ferreira do Zêzere, Mação, Sardoal e Vila Nova da Barquinha não constituíram qualquer empresa no mês de agosto.
Relativamente aos setores de atividade, destaque para a criação de empresas relacionadas com atividades de consultoria para os negócios e a gestão (5), restaurantes tipo tradicional (4), compra e venda de bens imobiliários (4), atividades dos serviços relacionados com a agricultura (3), transportes rodoviários de mercadorias (3), outras atividades de telecomunicações (3), atividades de consultoria em informática (3), outras atividades de consultoria, científicas, técnicas e similares (3) e outras atividades de saúde humana (3).

sexta-feira, 12 de outubro de 2018

Dar o NIF é uma boa ideia? Provedora de Justiça deixa alerta


O aviso chega depois de Maria Lúcia Amaral, a provedora de Justiça, ter recebido várias “queixas de cidadãos que se opõem a facultar o NIF para identificação e registo nas bases de dados de entidades públicas, designadamente de municípios"

A Provedora de Justiça deixou um alerta esta sexta-feira, acerca da solicitação indevida do Número de Identificação Fiscal (NIF), "para efeitos de identificação".
O aviso chega depois de Maria Lúcia Amaral, a provedora de Justiça, ter recebido várias “queixas de cidadãos que se opõem a facultar o NIF para identificação e registo nas bases de dados de entidades públicas, designadamente de municípios", situação que levou a que esta emitisse um comunicado – publicado no site da Provedoria da Justiça - a explicar que “o NIF é um número sequencial destinado exclusivamente ao tratamento de informação de índole fiscal e aduaneira, não podendo ser exigido como meio obrigatório de identificação nas demais situações".
Portanto, caso um município ou outra entidade pública queira identificar o seu interlocutor, "terá de o fazer por via do número de identificação civil ou passaporte".
«i»

QUAL O CONCEITO DE DEMOCRACIA DO ACTUAL TRIO CDU/PCP?


De: Leonel Piscalho

Quando em 2007 sendo o Municipio de Alpiarça gerido pelo PS na pessoa de Joaquim Luis Rosa do Céu por proposta do então vereador CDU saudoso Mario Peixinho não teve a então maioria PS quaisquer problemas em aceitar o reconhecimento anexo, inclusivé em atribuir pelouros ao vereador em questão. 

Nessa época (2007) ainda a Sónia Sanfona não me havia convidado para a sua lista. 

Respondam os democratas do PCP qual é mesmo o vosso conceito de democracia, de honestidade, de coerência e de transparência.

 Me permitam finalmente dizer-vos que apenas pretendo ser sepultado em Alpiarça. junto dos meus pais, avós e demais familiares por amor a eles e á terra onde me formei para a vida, onde assimilei verdadeiros ensinamentos de solidariedade, honestidade, transparência, respeito pelas pessoas e tudo o demais que vós apregoais mas nem sempre praticais e, para isso julgo não precisar da vossa permissão...

Sois uma verdadeira fraude nesta area, arrastando a imagem dos verdadeiros comunistas, alguns deles vossos parentes ou amigos, já falecidos, que corariam de vergonha da vossa falta de vergonha e de palavra. Fiquem bem com os vossos principios que não são nem nunca serão os meus dessa forma.


quinta-feira, 11 de outubro de 2018

ENCONTRO INTERNACIONAL DE MÚSICA EM ALPIARÇA



Domingo, dia 14 de Outubro às 17h00, o Coro Gospel "The Voices" de Itália irá apresentar-se na Igreja Matriz de Alpiarça no que promete ser um concerto inspirador.

Este grupo vai estar em Portugal a convite do Coro Polifónico da Golegã "Cantar Nosso", numa tournée de 3 concertos: Barquinha, Golegã e Alpiarça.

Para além de podermos apreciar o belo trabalho deste grupo Gospel, o Coro Polifónico de Alpiarça apresentará algumas novidades!

OS TRÊS ‘DONOS’ DE ALPIARÇA



Os três homens da  CDU nunca deixarão que seja edificado o quer que seja para homenagear o autor do projecto da barragem.

“Os três donos de Alpiarça”, segundo Leonel Piscalho, dificilmente deixarão que seja levado a efeito o pretendido pela autora da ideia (LEITORA PEDE AJUDA AOS ALPIARCENSES PARA A COLOCAÇÃO DE UM MONUMENTO EM HOMENAGEM A LEONEL PISCALHO NA PRACETA DA BARRAGEM).


É o próprio autor que reconhece que a ideia não tem pernas para andar  o que leva Leonel Piscalho a dizer que não colaborará com a iniciativa porque os “donos de Alpiarça” (Mário Pereira, João Pedro Arraiolos e Carlos Jorge, Presidente e vereadores da Câmara Municipal de Alpiarça) nunca permitirão tal coisa, daqui recusar a ideia de ser homenageado (https://www.facebook.com/antonyocenteio/).

Todo este enredo tem a causa em Leonel Piscalho ter feito parte das listas da candidatura de Sónia Sanfona (PS) nas últimas eleições autárquicas.

quarta-feira, 10 de outubro de 2018

LEITORA PEDE AJUDA AOS ALPIARCENSES PARA A COLOCAÇÃO DE UM MONUMENTO EM HOMENAGEM A LEONEL PISCALHO NA PRACETA DA BARRAGEM




Está a circular nas redes sociais um pedido para a colocação de “um monumento” como agradecimento ao Eng.º Leonel Piscalho (foto) pelo projecto que fez e que se tornou realidade, a Barragem dos Patudos

Acrescenta a autora do texto que Leonel Piscalho “enfrentou muitas dificuldades” para a barragem se “tornar uma realidade”.

Lê-se ainda que o autor “proporcionou um projeto” importante para os alpiarcenses e “também ambicioso ao ponto de  fazer  um parque zoológico”.

Uma “luta” que Leonel Piscalho  levou a efeito para bem de “nós e da nossa terra” escreve a mesma.

Sendo  uma “simples cidadã do povo” quer passar do “sonho” à realidade.

Tendo em atenção que a Câmara não se adianta quer na colocação do monumento quer na aplicação  de uma placa com o nome do autor na praceta da Barragem a autora está a pedir ajuda aos “amigos” das redes sociais para que colaborem no seu sonho:   “colocar um monumento” dedicado ao Engenheiro Leonel Piscalho na praceta da barragem.

E já existe a disponibilidade  de uma Deputada da Assembleia Municipal.

PLANO INTEGRADO E INOVADOR DE COMBATE AO INSUCESSO ESCOLAR NA LEZÍRIA DO TEJO



No âmbito do Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar na Lezíria do Tejo (PIICIE LT) dar-se-á início ao primeiro grupo de pais inserido na ação Educação Parental Positiva e Consciente da Lezíria do Tejo.
Os grupos de pais representam uma oportunidade de partilha e reflexão, onde serão realizadas atividades de suporte e formação para a promoção competências parentais. Desta forma pretende-se desenvolver a compreensão dos pais em relação às suas necessidades e às dos seus filhos, melhorando as suas relações.
Estes grupos baseiam-se no programa de renome internacional «Anos Incríveis». Os encontros serão dinamizados por uma animadora cultural e uma psicóloga clínica (que constituem a Equipa Multidisciplinar de Intervenção Comunitária - EMIC) ao longo de 14 sessões de 2h, com frequência semanal e gratuita. Terão início no dia 24 Outubro às 20h em local ainda a definir. Será ainda contemplado um serviço de babysitting para que os pais não percam nenhuma sessão.

Vinhos do Tejo realizam formação enopedagógica em Alpiarça

alpiarcavinhosformacao
A Casa Museu dos Patudos, em Alpiarça, vai acolher um curso de vinhos de nível I no próximo sábado, dia 13 de outubro, numa iniciativa enopedagógica promovida pela Comissão Vitivinícola Regional do Tejo (CVR Tejo).
A formação pretende “ensinar como se faz uma prova vínica, por um lado, e dar a conhecer os néctares de produtores da região, por outro”, explica uma nota de imprensa dos Vinhos do Tejo, acrescentando que o curso vai ser ministrado pelo enólogo Mário Louro.
A formação estende-se da sala de provas à mesa, estando programado um almoço no restaurante Cavalo do Sorraia (integrado na Reserva Natural do Cavalo de Sorraia, em Alpiarça), e uma visita guiada à Casa dos Patudos.
As inscrições são limitadas, pelo que os interessados em participar devem contatar a CVR Tejo através dos telefones 243 309 403 ou 966 205 783, ou pelo e-mail p.mateiro@cvrtejo.pt.
«RR»

segunda-feira, 8 de outubro de 2018

INAUGURAÇÃO DA EXPOSIÇÃO "PRAIAS & PAISAGENS PORTUGUESAS" E FESTIVAL INTERNACIONAL DE TEATRO EM ALPIARÇA


No dia 6 de outubro, sábado, Alpiarça encheu-se mais uma vez de Cultura. O ciclo de exposições "Gentes da Nossa Terra" recebeu o 10º artista do ano, Kurt Laurenz Benz. Residente em Alpiarça há mais de 15 anos, apresenta trabalhos de enorme sensibilidade estética e artística onde a fantasia se mistura com a realidade tornando os seus trabalhos únicos. A visitar no Pólo Enoturístico da Casa dos Patudos - Museu de Alpiarça até ao final do mês de outubro.
Na mesma tarde, pelas 17h30, assistiu-se ao espetáculo da companhia It's, da Noruega. Uma parceria com o Festival Internacional de Teatro Infantil e Juvenil que nos possibilitou observar uma visão diferente do mundo artístico, mostrando que o multiculturalismo não é uma barreira e, que a língua por vezes é apenas um acessório.
Uma tarde fantástica de arte e cultura, que o Município abraça e promove com todo o orgulho!

ARTIGO DE OPINIÃO: Um ano depois

Por:
Rodolfo Colhe

Um ano depois

É difícil definir em uma medida de peso, quantidade ou comprimento, a relevância de uma unidade, é necessário enquadrar, 1 kg numa bicicleta de competição é bastante relevante, já num barco transoceânico não o será de todo. Um ano na história da humanidade é, sem dúvida, uma gota no oceano, no entanto alguns anos foram sem dúvida muito relevantes enquanto que outros tem pouco para contar.

Durante a semana que passou fez um ano que as autarquias foram a eleições e certamente para algumas este ano que passou foi muito relevante para outras nem por isso. Para Alpiarça não sei se considere apenas mais um ano do marasmo que se iniciou em 2009 ou se algo mais. Se nada aconteceu de relevante, e isso é claramente muito mau, diria que se algo porventura mudou foi para pior, se a confiança dos eleitores mesmo que reduzida em relação 2013 poderia ter dado ao executivo da CDU a capacidade de dar a volta á situação, principalmente, porque o Presidente Mário Pereira está no último mandato e não tem de estar preocupado com questões eleitoralistas e os vereadores não têm á partida condições para assumirem a presidência devendo portanto estar também em fim de ciclo.

Na minha opinião, o que de mais grave se passou durante este ano foi o aparente aumento do desinteresse e a diminuição da propagação de informações sobre a Vila, na qual eu próprio sou culpado como é fácil de perceber pelas semanas seguidas em que não abordei sequer Alpiarça nas minhas crónicas semanais. É fácil perceber que os temas que tanta tinta fizeram correr (muitas vezes de forma pouco elegante) hoje mantêm-se sem que ninguém fale neles, como são exemplos as questões da qualidade da água da barragem e da morte de peixes que não está de todo resolvido e as questões relacionadas com a recolha de resíduos urbanos são um outro exemplo concreto que se mantem mas simplesmente deixou de ser tema.

E o turismo, e a atração de investimento, e a criação de emprego e as grandes obras públicas que Alpiarça necessita? Mas afinal onde vai isto parar? Nós que somos oposição temos a obrigação de os pressionar a fazer mais sendo claro que a organização interna de quem está na oposição é bastante mais difícil do que a de quem está no poder e tem portanto profissionais da política, mas o eleitorado da CDU também se deve revoltar e exigir mais, pois não são as questões ideológicas que estão em causa. Não falamos, para mim, das ridículas posições sobre  a União Europeia ou a Nato, nem do apoio á Coreia do Norte ou á Venezuela, falamos na nossa Vila que a cada dia que passa oferece menos condições para aqui morar, eu trabalho e estudo em Lisboa e é principalmente a parte emocional que me faz regressar todos os dias a Alpiarça. O potencial não chega, Alpiarça tem tudo para ser grande, mas sejamos sinceros, de quantos anos precisaremos para voltar a colocar Alpiarça no mapa do desenvolvimento? E de quantos anos precisaremos para recuperar o tempo perdido? Não será certamente do dia para noite e claramente a cada ano que passa as desigualdades irão aumentar, e ainda nos faltam 3 anos para novas eleições.

P.S- Os meus parabéns á organização do 1º Grande Trail de Alpiarça. Infelizmente, a minha vida profissional não me permitiu estar presente mas deve-se valorizar quem faz algo a favor do bem comum e acredito que esse bem comum foi o maior dividendo que os organizadores retiraram do evento. Espero que tudo tenha corrido da melhor forma e que tenham a possibilidade de organizar uma 2º edição.

Prepare-se, a chuva regressa quinta-feira

A meteorologia vai começar a ser mais compatível com o outono
Se achava que o outono estava a demorar em chegar, prepara-se. A partir da próxima quinta-feira as temperaturas vão descer 2 e 5 graus e está prevista chuva, que pode ser intensa em algumas zonas do país.
“A partir de quinta-feira já vamos ter um padrão meteorológico mais compatível com o outono", afirmou Maria João Frada, meteorologista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), citada pela Lusa.
Segundo a meteorologista, esta segunda-feira e terça-feira o céu vai estar pouco nublado ou limpo e haverá uma subida da temperatura máxima nas regiões do Norte e Centro, sobretudo no litoral oeste, ainda assim, Maria João Frada relembra que a temperatura mínima já começa a ser mais baixa comparativamente ao último mês.
"Vamos ter temperaturas máximas que no litoral oeste vão variar entre os 24 e os 28 graus e na zona do Vale do Tejo, em Santarém, estará perto dos 30 graus. Amanhã [terça-feira] não há alterações significativas, ou seja, continuam as temperaturas elevadas para esta altura do ano. De notar que as mínimas já são substancialmente mais baixas do que em setembro", afirmou.
Mas as mudanças meteorológicas não tardam em chegar.
"Na quarta-feira prevê-se muita nebulosidade que vai afetar a região sul porque temos uma depressão a oeste da Madeira que vai deslocar-se para leste (...). Tem uma massa de ar relativamente quente associada com conteúdo de vapor de água elevado que depois no seu deslocamento por leste vem por sul começando a afetar o continente de sul para norte", disse à Lusa.
«i»

domingo, 7 de outubro de 2018

Ocupantes de carrinha abandonam local após despiste aparatoso

alpiarcaacidentepontevala
A GNR está a investigar um despiste aparatoso ocorrido na madrugada deste sábado, 6 de outubro, junto à Ponte da Vala, em Alpiarça, onde uma carrinha ligeira de mercadorias ficou imobilizada a cerca de um metro da água.
O condutor e os possíveis ocupantes da viatura abandonaram o local após o acidente, em que destruíram parte do gradeamento de metal da ponte e um lancil de betão antes de ficarem imobilizados debaixo de uma árvore.
Pelo que é possível perceber no local, a carrinha seguia no sentido Alpiarça – Tapada, e ter-se-á despistado antes da curva à entrada da ponte, galgando a barreira para perto da água.
Quando os meios de socorro chegaram junto da viatura, pelas 6h40 da madrugada, não encontraram ninguém nas redondezas.
Os Bombeiros Municipais de Alpiarça, que enviaram ao local 14 elementos e quatro viaturas, ainda realizaram buscas alargadas para tentar encontrar os ocupantes da carrinha, que tem matrícula estrangeira.
«RR»

sexta-feira, 5 de outubro de 2018

Viva à República | 5 de Outubro


No dia 3 de Outubro de 1910 um grupo de 200 pessoas reuniu-se em Lisboa na zona que é hoje conhecida como a Praça do Marquês de Pombal e se iniciou uma revolta que só acabou dois dias depois.
Apesar de muitos acreditarem que esta não passava de mais uma tentativa de golpe falhada, a verdade é que esta manifestação acabou por bem sucedida devido à incapacidade de resposta do governo, que não conseguiu reunir tropas que dominassem os revolucionários que resistiam de armas na mão.

Nesse dia, foi proclamada a República a partir da varanda dos Paços do Concelho de Lisboa!
O Grande Senhor José Relvas, acompanhado por Eusébio Leão e Inocêncio Camacho proclamou, às 11 da manhã, a República.
"Unidos todos numa mesma aspiração ideal, o Povo, o Exército e a Armada acabou de, em Portugal, proclamar a República".
Viva Portugal! Viva a República! Viva ao Sr.José Relvas e Viva a Alpiarça!
«De Sónia Sanfona/FB»

ACTIVIDADES DESPORTIVAS


quinta-feira, 4 de outubro de 2018

ATIVIDADES EM ALPIARÇA NOS DIAS 05,06 E 07 DE OUTUBRO

SEXTA-FEIRA – 05 de Outubro



MARATONA FITNESS - ÁGUIAS ALPIARÇA

Hora de início: 15h 00m Hora de fim: 19h 00m

Local: Ginásio do CDA

Aberta a toda a população.

Organização: CD Águias

Apoio: CM Alpiarça



TARDE INFANTIL COM INSUFLÁVEIS E OUTRAS DIVERSÕES

Hora de início: 15h 30m Hora de fim: 17h 30m

Local: Largo em frente à sede do Clube

Organização: CD Águias



HOMENAGEM A JOSÉ RELVAS E AOS REPUBLICANOS

No Jardim Municipal



Hora de início: 17h 00m



CONCERTO COMEMORATIVO DA IMPLANTAÇÃO DA REPÚBLICA

COM SANCT'IRENE ENSEMBLE

No Jardim Municipal



Hora de início: 17h 30m



SÁBADO – 06 de Outubro



PATINAGEM DE VELOCIDADE TORNEIO DA AMIZADE VASCO PIMENTA D'AGUIAR

Hora de início: 09h 30m Hora de fim: 17h 00m

Local: Eira do Paciência, EN 368, Km7 - Rua João de Sousa Falcão - Alpiarça

Organização: Secção de Patinagem da SFA 1.º de Dezembro

Apoio: CM Alpiarça



CAMPEONATO DISTRITAL DE INFANTIS ( FUT 7)

CD “Os Águias” X AA Santarém

Hora de início: 10h 30m Hora de fim: 12h 00m

Local: Estádio Municipal Dr. Raul José das Neves - Alpiarça

Organização: AFS

Apoio: CM Alpiarça



HIDROFIT NAS PISCINAS MUNICIPAIS

Hora de inicio: 11h 00m Hora de fim: 12h 30m

Local: Piscinas Municipais

Organização: CD Aguias



CANOAGEM PARA TODOS

Hora de inicio: 11h 00m Hora de fim: 12h 30m

Local: Na vala de Alpiarça, Carril

Organização: CD Águias

Apoio: CM Alpiarça



INAUGURAÇÃO DA EXPOSIÇÃO “PRAIAS & PAISAGENS PORTUGUESAS”, de Kurt Laurent Benz

Hora de Início e conversa com o autor: 16H00

Local: Pólo Enoturístico da Casa dos Patudos



FITIJ – FESTIVAL INTERNACIONAL DE TEATRO INFANTIL E JUVENIL NORUEGUÊS

NO AUDITÓRIO DA CASA DOS PATUDOS

Hora de início: 17h 30m



DOMINGO – 07 de Outubro



RECOLHA DE SANGUE



Na Escola das Faias

Das 9h00 às 12H30



CAMPEONATO DISTRITAL DE INICIADOS ( FUT 11)

CD “Os Águias” X Footkart (B)

Hora de inicio: 10h 30m Hora de fim: 12h 00m

Local: Estádio Municipal Dr. Raul José das Neves - Alpiarça

Organização: AFS

Apoio: CM Alpiarça



MEGA AULA DE KARATÉ

Hora de início: 11h 00m Hora de fim: 12h 30m

Local: Largo em frente à sede do CDÁguias

Organização: CDÁguias

Apoio: CM Alpiarça



JOGO APRESENTAÇÃO JUVENIS ( FUT11)

Hora de início: 15h 00m Hora de fim: 17h 00m

Local: Estádio Municipal Dr. Raul José das Neves - Alpiarça

Organização: AFS

Apoio: CM Alpiarça




Não deixe de participar!

quarta-feira, 3 de outubro de 2018

CORRIDA SEMPRE MULHER 2018


A Câmara Municipal de Alpiarça disponibilizará transporte e levantará os kits das pessoas que se inscreverem.
As inscrições devem ser feitas na Secretaria do Clube Desportivo «Os Águias» e estão limitadas ao número de lugares do autocarro.
Os preços são os indicados no cartaz: 12€ até 16 de Outubro; 13€ a partir do dia 17(inclusive) e 15€ a parir dos dia 22(inclusive)
Partida às 8h00 do Clube Desportivo «Os Águias»

terça-feira, 2 de outubro de 2018

Jornadas Europeias do Património


Nos dias 28 e 30 de setembro de 2018, Alpiarça assinalou as Jornadas Europeias do Património, este ano com o tema Partilhar Memórias. Foram dois dias de atividades onde a partilha se fez sentir e o património local foi destacado.
Na sexta-feira, dia 28, distribuíram-se livros de jogos, às crianças do primeiro ciclo, jogos esses alusivos ao património local.

No mesmo dia, acolhemos o público sénior na Biblioteca Municipal com a atividade "Objetos com história", onde a partilha foi intensa e a memória se viu coberta por um manto de recordações.


O domingo, dia 30, foi marcado de manhã por uma visita à Casa dos Patudos - Museu de Alpiarça e, à tarde com a atividade "Voluntários do Património" onde vários artistas locais, se disponibilizaram para trazer a arte à rua, tornando a tarde de domingo, numa autêntica mostra artística partilhado entre crianças e adultos.
As Jornadas Europeias do Património, culminou com a abertura da exposição "Imagens de Fé - Ex Votos da Diocese de Portalegre - Castelo Branco" que estará patente até ao dia 30 de novembro na Galeria da Casa dos Patudos - Museu de Alpiarça.
«CMA»

Comemorações da Implantação da República Portuguesa, no próximo dia 5 de Outubro, no Jardim Municipal de Alpiarça