quarta-feira, 14 de novembro de 2018

ALUNOS E PROFESSORES DO PROGRAMA EUROPEU ERASMUS+ EM ALPIARÇA


Alpiarça recebe durante toda a semana os alunos e professores de escolas de Espanha, Itália, Grécia e Suécia que integram com o Agrupamento de Escolas de José Relvas o projeto "Erasmus + Llave Maestra: Abrir Puertas, Derribar Murallas".
Este projeto europeu tem como objetivos principais a promoção da inclusão e dos valores da paz, da sustentabilidade e do respeito pelo meio ambiente, bem como o diálogo entre culturas diferentes, a integração e a riqueza da diversidade. 
O grupo foi recebido nos Paços do Concelho de Alpiarça pelos autarcas - Presidente da Câmara, Presidente da Assembleia Municipal e Presidente da Junta de Freguesia - com a presença da Diretora e demais membros da direção do Agrupamento, no passado dia 12.
«CMA»

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

ARTENATAL 2018: ABERTAS AS INSCRIÇÕES

ARTE NATAL 2018 - 8 E 9 DE DEZEMBRO 
NO MERCADO MUNICIPAL DE ALPIARÇA 

A magia do Natal está de volta e, à semelhança de anos anteriores, o Município de Alpiarça em conjunto com a Junta de Freguesia, irão realizar nos próximos dias 8 e 9 de dezembro no Mercado Municipal, a ArteNatal 2018 - VII Feira de Artesanato Local e V Mostra de Doçaria de Alpiarça. 

O evento pretende promover, dinamizar e valorizar o artesanato regional e a doçaria de Alpiarça e, simultaneamente potenciar a dinamização do Mercado Municipal. 

As inscrições para artesãos estão disponíveis até ao dia 23 de novembro na Câmara Municipal de Alpiarça ou através do email turismo@cm-alpiarca.pt 

Caso o deseje, clique Aqui, e faça o download para impressão do formulário de inscrição, ou abra o documento PDF em anexo. 

DEPRESSÃO "BEATRIZ" TRAZ CHUVA E VENTO ATÉ DOMINGO



Devido ao mau tempo, foram registadas mais de 250 ocorrências registadas em todo o país até às 7h30.
A chuva e o vento forte vão manter-se no continente pelo menos até domingo devido aos efeitos colaterais da passagem da depressão “Beatriz” e de um sistema frontal frio, segundo a meteorologista Maria João Frada.
Em declarações à agência Lusa, a meteorologista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) adiantou que os efeitos da superfície frontal fria fizeram-se sentir entre o final da noite de terça-feira e a madrugada de hoje nas regiões do Norte e Centro, encontrando-se já na região Sul, mas com menos intensidade.
Maria João Frada adiantou que os efeitos da depressão, que vão prolongar-se pelo menos até domingo, determinam uma corrente de oeste que vai trazer ondulações frontais sucessivas. "Amanhã [quinta-feira] temos novamente um dia marcado pela passagem de um novo sistema frontal frio com alguma atividade, por isso, estão previstos períodos de chuva ou aguaceiros, que serão localmente intensos e sob a forma de granizo, trovoadas e rajadas fortes de vento até ao final da tarde", disse.
Está também previsto na quinta-feira, segundo Maria João Frada, um aumento da intensidade do vento com rajadas da ordem dos 75 quilómetros por hora a norte de Setúbal e nas terras altas e depois haverá uma acalmia.
"Os dias 9, 10 e 11 serão dias com muita precipitação e persistência da precipitação, em especial nas regiões do Norte e Centro, mas vai chegar a todo o país. Isto deve-se a uma corrente de oeste com uma massa de ar tropical com elevado conteúdo em vapor de água, que vai dar muita precipitação", indicou.
De acordo com as previsões do IPMA, os efeitos da Beatriz vão também fazer-se sentir no estado do mar, prevendo-se ondas com 4 a 5 metros, sendo de 5 a 6 metros na costa ocidental até sábado pelo menos, o que já levou à emissão de aviso amarelo.
Mais de 250 ocorrências registadas
A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) registou 255 ocorrências relacionadas com o mau tempo até às 730 de hoje, sendo Braga, Viana do Castelo e Porto os distritos mais afetados.
"Estamos a falar sobretudo de quedas de árvores e pequenas inundações. Os distritos mais afetados pelo mau tempo foram Viana do Castelo, Braga e Porto, não havendo contudo vítimas a registar", disse o comandante Miguel Oliveira.
Uma fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) do Porto tinha indicado cerca das 04:00 de hoje à Lusa que até às 23:00 de terça-feira tinham sido registadas mais de 30 ocorrências relacionadas com o mau tempo.
"Choveu com bastante intensidade e estava vento forte. As vias públicas têm muita água e recebemos alertas de várias ocorrências relacionadas com inundações ou queda de árvores", disse a fonte do CDOS, assinalando que não existem feridos ou danos avultados a registar. Pouco depois das 23h00, que os meios continuavam na rua a responder a alertas em diversos locais do distrito do Porto.
Também em Viana do Castelo o mau tempo causou inundações e queda de árvores, com as organizações de socorro a responderem a dezenas de alertas.
«RR Renascença»

terça-feira, 6 de novembro de 2018

ALPIARÇA CONVIDA


O Município de Alpiarça apresenta a edição de novembro/dezembro 2018 de Alpiarça ConVIDA
Alpiarça ConVida é uma agenda de eventos culturais, desportivos, turísticos e associativos que pretende divulgar, não só o que se faz no concelho, mas também, convidar o público a usufruir do que Alpiarça tem para oferecer.
Alpiarça ConVida, participe e divulgue porque Alpiarça é: CulturAgora!

OPINIÃO: QUEM DISSE QUE OS CONTENTORES DO LIXO NÃO SÃO DESINFECTADOS?

«Por: C. N. »





EIS A QUESTÃO:

Falta saber se este anúncio tem como objectivo principal:

 - Dar um recado ao executivo pela falta de limpeza e lavagem dos contentores.

Ou se:

Será falta de bairrismo?

Inclinamo-nos mais para o primeiro objectivo

E justificamos o nosso “ponto de vista”:

Não é por nada mas os contentores estão sem higienização desde 2015, isto é: sem serem desinfectados e já vai para alguns anitos.

Sendo este o cerne da questão temos que admitir que tanto tempo para serem desinfectados, é tempo demais.

Ficar aborrecido pela atitude que alguém levou a efeito temos que admitir que:

É talvez a forma correcta  de protestar  sobre o que está mal mas que o poder inconstitucional  quer fazer ver que está tudo bem.

Noutras palavras:

Se desinfectassem os contentores a tempo e a horas e periodicamente nada disto acontecia.

Afinal até pagamos mensalmente na factura da água para que este serviço seja feito.

Se não o fazem deviam sim é serem responsabilizados ou restituirem aos "pagantes" o valor do serviço que não fazem.

Quanto aos autocolantes terem sido  colocados mesmo em cima do brasão do município de Alpiarça ser uma ofensa, quanto a mim e na minha modesta opinião, este argumento não passa de uma desculpa esfarrapada e sem qualquer fundamento  porquanto há quem já pissasse a Bandeira Nacional e ninguém se incomodou

Mas nada há como lavar as mãos como Pilatos.

Afinal a culpa é sempre dos outros

Noticia relacionada:

segunda-feira, 5 de novembro de 2018

PRESIDENTE DA CÂMARA APRESENTA QUEIXA NA GNR CONTRA DESCONHECIDOS




Caros(as) amigos(as)

Ontem, pela primeira vez em 9 anos como Presidente da Câmara Municipal, apresentei queixa formal na GNR contra desconhecidos por actos de VANDALISMO, DANIFICAÇÃO DE EQUIPAMENTOS MUNICIPAIS E CONSPURCAÇÃO DOS SÍMBOLOS DO MUNICÍPIO DE ALPIARÇA.

Vandalismo, danificação de equipamentos municipais e conspurcação dos símbolos do Município de Alpiarça com claros OBJECTIVOS POLÍTICOS.

Durante a noite de sexta para sábado, indivíduos desconhecidos colaram um papel autocolante em centenas de contentores do lixo em todo o concelho, numa acção organizada, com fins políticos de oposição ao executivo municipal, de forma cobarde, porque não identificada, contribuindo para a degradação dos equipamentos municipais que estão ao serviço de todos os alpiarcenses.

Esta acção só pode ter sido EFECTUADA POR PESSOAS QUE DESPREZAM A TERRA ONDE PROVAVELMENTE VIVEM, BEM COMO A SUA POPULAÇÃO!

Como se poderá observar nas fotos, a esmagadora maioria dos AUTOCOLANTES FORAM COLOCADOS MESMO EM CIMA DO BRASÃO DO MUNICÍPIO DE ALPIARÇA numa clara MENSAGEM DE DESPREZO PARA COM O SÍMBOLO QUE REPRESENTA A POPULAÇÃO DO CONCELHO DE ALPIARÇA.

Na discussão e na intervenção políticas não vale tudo!

A população de Alpiarça, conhecida justamente pela sua história de gloriosa luta pela LIBERDADE e pela DEMOCRACIA, não se revê em ACÇÕES DE PURO VANDALISMO POLÍTICO cobarde nem em pessoas ou forças políticas que pratiquem este tipo de acções.

Eu não me revejo neste tipo de intervenção e vou AGIR CRIMINALMENTE CONTRA QUALQUER PESSOA E/OU FORÇA POLÍTICA QUE VENHA A SER IDENTIFICADA COMO AUTORA DESTES COMPORTAMENTOS.

Em defesa da decência na intervenção política; em defesa da LIBERDADE e da DEMOCRACIA.

Um abraço,

Mário Fernando Pereira
«De Mário Pereira/FB»

domingo, 4 de novembro de 2018

ARTIGO DE OPINIÃO: Ribatejo em movimento, e Alpiarça a ver


Por:
Rodolfo Colhe
Ribatejo em movimento, e Alpiarça a ver


Se podemos viver sem festas? Podemos mas não é a mesma coisa e nem queremos, eu não quero pelo menos.
Este fim-de-semana foi certamente dos mais movimentados ao nível das festividades no nosso Ribatejo, com uma quantidade de eventos que atraem muitas pessoas de fora dos concelhos onde se realizam. Basta olhar para os maiores exemplos como a Feira de Todos os Santos no Cartaxo, o Festival de Balonismo em Coruche, a Feira Nacional do Cavalo na Golegã ou a Festival Nacional da Gastronomia em Santarém. Para perceber que foi mesmo em grande, e vai continuar a ser em todo este período que culmina na passagem de ano. Alguns políticos usam facilmente o ditado “com festas e bolos se enganam os tolos”, o que não é de todo mentira mas também não é na sua essência verdade, as festividades fazem falta, muita falta até. São veículos de propaganda das localidades, ajudam a unir as pessoas enquanto pontos de encontro, permitem aos agentes económicos ou sociais prosperar.
Se eventos como o Festival Nacional da Gastronomia, têm uma história e dinâmicas difíceis de igualar (mesmo que possa estar em ligeira quebra), um evento como o Festival de Balonismo associado á Feira do Livro e a Gastronomia são o exemplo para mim de sentido de oportunidade de “sabe fazer” e de bom gosto.
Na nossa Alpiarça os eventos aglutinadores de pessoas são dois e concentrados em poucos meses, e no resto do ano pouco ou nada se faz a esse nível e o que se faz não é publicitado. Aposto que o Natal vem aí e que por ação do executivo camarário de Alpiarça não daríamos por ele, tal como acontece com a Páscoa, o São Martinho (podiam pelo menos fazer uso da boa água-pé da Agroalpiarça), o Dia de Todos os Santos ou com o dia da Juventude, por exemplo.
E não é uma questão nem de verba nem de funcionários é uma questão de vontade, de capacidade e de imaginação e de ver mais á frente, de perceber o que as pessoas querem. Sejam corajosos e ouçam as forças vivas do concelho, clubes, associações, IPSS etc. Mais uma vez apelo também á criação do Conselho Municipal de Juventude, de uma vez por todas já é hora de dar voz aos jovens do concelho. As urnas são o maior barómetro mas são o mais geral, e há coisas específicas para avaliar nomeadamente e neste caso a dinâmica de festividades do concelho mas muito mais há para avaliar. Se não tiverem medo aceitem o meu conselho.

sexta-feira, 2 de novembro de 2018

HOMENAGEM AOS BOMBEIROS DE ALPIARÇA FALECIDOS


Os actuais efectivos do corpo de Bombeiros Municipais de Alpiarça, familiares, autarcas e população participaram ontem na habitual homenagem do Dia 1 de Novembro, no cemitério municipal a todos os elementos já falecidos.

QUEM CUIDA DE ALPIARÇA?



Não existe nenhum “Posto de Turismo” no Largo da Estátua.
O Posto de Turismo está no Jardim Municipal.
Esta placa informativa só serve para enganar ou confundir quem não conheça Alpiarça.
Não haverá alguém por ai e com boa vontade que retire a placa e a coloque no sítio devido que é próximo do Jardim?

terça-feira, 30 de outubro de 2018

ROMAGEM AO CEMITÉRIO

«Foto de Arquivo»



No próximo dia 1 de Novembro pelas 15H00, será feita  a tradicional Romagem ao Cemitério de Alpiarça, com deposição de coroas de flores no Talhão dos Bombeiros Municipais, em homenagem aos falecidos.

segunda-feira, 29 de outubro de 2018

"ÁGUAS DO RIBATEJO” ESTÁ A ABRIR UM NOVO FURO PARA FORNECER ÁGUA PARA A BARRAGEM




Segundo “Noticias de Alpiarça” conseguiu apurar a “Águas do Ribatejo” está a abrir um novo furo na “Estação de Tratamento de Águas de Alpiarça” (junto das Piscinas Municipais) para fornecer água à barragem já que o que existia foi proibido de funcionar por falta de condições. (https://www.facebook.com/antonyocenteio/photos/a.324719080962071/1529186520515315/?type=3&theater).

Um novo furo com águas menos profundas e sem qualidade” já que o seu destino será a barragem, disse-nos a nossa fonte.

Contactamos o Gabinete de Relações Públicas da “Águas do Ribatejo” mas até à hora da publicação desta noticia ainda não nos tinha respondido.

domingo, 28 de outubro de 2018

ARTIGO DE OPINIÃO: Juventude Socialista

Por:
Rodolfo Colhe


JS


Sou um acérrimo crítico da falta de coragens de parte da classe política que não tem a coragem suficiente para abordar os temas que lhe são mais sensíveis e que tocam de forma desagradável, no entanto fugir não é caminho.

Durante esta semana a candidata a Secretária-geral da Juventude Socialista, Maria Begonha, tem sido notícia pelas piores razões e atacada de forma nada correta por tudo e por todos, nomeadamente por muitos com bem menos moral e que tentam tirar partido dos partidos mesmo sem terem coluna suficiente para pertencer a nenhum.

Não sou amigo da Maria, mas conheço-a há algum tempo e tenho por ela consideração e aprecio a sua competência. Não vou defender os erros no Currículum vitae dela pois não há como defender, no entanto, estranho muito a introdução propositada desses erros uma vez que desde do início deste mandato a Maria já era dada como futura Secretária-geral. Irá quase de certeza sozinha a eleições e a JS não exige nem faz grande escrutínio da carreira académica dos seus líderes, competência, capacidade de intervenção, competência para gerar sinergias e coragens são características muito mais relevantes. Por tudo isto acho estranho os erros no currículo, a verdade é que aconteceu e ou se percebe o que aconteceu ou a Maria vai ter de lidar com isso, e convínhamos que não acedeu a nenhum lugar em concurso que exigisse ter completado o mestrado ou ter apenas completo as unidades curriculares do 1º ano o que possivelmente lhe permitiria o grau de pós-graduação. Quanto á idade ela nada interfere com as eleições, se alguém fizer 30 anos na segunda-feira pode ser eleito Secretário-geral ao domingo, eu fui eleito presidente de concelhia 1 mês antes dos 30 anos.

Quanto aos vencimentos dos contratos é totalmente compreensível que as pessoas achem os valores totalmente exagerados e até obscenos, apesar de os valores inicialmente apresentados não serem verdadeiros. Sem sombra de dúvida, 140 mil em 4 anos é muito dinheiro, no entanto é legal e está ao acesso de todos essa informação, se eu concordo com tais vencimentos para serviços de assessoria e de apoio? Não concordo, percebo que são funções voláteis que hoje estamos em grande, amanhã um erro e estamos fora, mas é muito dinheiro, agora que é legal é, portanto certamente há vários vencimentos iguais e igualmente errados.

Quanto á questão do autocarro não vou comentar algo que não este provado e mesmo que venha a ser, terá de ser avaliado se o empréstimo foi legítimo ou não.

Tenho muita pena que isto tenha acontecido, pela Maria e pela estrutura que tendo a dimensão que tem corre o risco de sofrer com este tipo de situações, espero sinceramente que o normal desenvolvimento da eleição de delegados ao congresso e o próprio congresso onde a JS Alpiarça orgulhosamente estará representada.


sexta-feira, 26 de outubro de 2018

ALPIARÇA: UMA "TERRA ESTRANHA" ONDE TUDO FALTA E NADA HÁ

Por: C. Navarro
vai para quatro dezenas de anos que este problema das “quebras de energia” instantânea  existe e nunca ninguém conseguiu acabar com este calvário de  volta-não-volta não termos luz em casa.

Estragam-se os electrodomésticos, os aparelhos de uso diário, os computadores e outros mais e nunca podemos pedir contas a quem quer que seja porque nunca sabemos a que horas a “luz vai acabar” mesmo que seja apenas por alguns  segundos.

Não  tenho conhecimento de outros  concelhos que tenham este problema.

Mas em Alpiarça é quase crónico e então agora no Inverno…

Algo não bate certo como certo é saber que nenhum autarca toma medidas para acabar com esta aberração.

Às vezes até penso que estão todos feitos uns com os outros.

TUDO FALTA E NADA HÁ

Vai para quarenta anos que apareceu por estas bandas  um empresário que queria instalar em Alpiarça uma fábrica de transformação de papel.

Das várias condições que exigia era que a Federação de Município do Ribatejo (hoje EDP) assumisse a responsabilidade, por escrito, de que não haveria cortes ou falhas de energia na fábrica porque nesta iriam funcionar duas  máquinas que, se sofressem “quebras de energia”, levariam depois  algumas horas para começar a trabalhar.

Claro que a Federação recusou-se a passar tal declaração e claro que Alpiarça perdeu a sua fábrica de transformação de papel que na altura daria trabalho a cerca de cem pessoas.

Passados estes anos todos nesta terra do faz-de-conta tudo continua na mesma, onde tudo falta e nada há.

AGENDA DESPORTIVA


CENTENAS DE PEIXES MORTOS A BOIAR NAS ÁGUAS DA BARRAGEM DOS PATUDOS






E o executivo da CDU na autarquia continua a permitir que a barragem dos patudos esteja num estado repugnante e nojento.
Centenas de peixes mortos a boiar na “meia lua” e nas margens da barragem.
Para acabar com esta imundície repugnante  basta um funcionário, um barco e um “camaroeiro” e apanhar os peixes mortos.
Mas tudo continua na mesma.

quarta-feira, 24 de outubro de 2018

O Sexto Sentido



Para além dos cinco sentidos, devo ter outro que não se vê nem se sente, não tem cheiro nem sabor e que também não se pode tocar: o sexto sentido!

 É aquele que me faz ver o que não se vê à primeira vista.

 É aquele que me ajuda a sentir com o corpo o que tem lugar dentro de mim.

 São as emoções e o sentir com o coração.

 .

 Mais uns "Sábados a Contar", que faz todo o sentido não perderem, para os pais e para os filhos!

 .

HOMENAGEM/EVOCAÇÃO DO 89.º ANIVERSÁRIO DA MORTE DE JOSÉ RELVAS - 31 DE OUTUBRO DE 2018


terça-feira, 23 de outubro de 2018

BARRAGEM DOS PATUDOS NO SEU PIOR







Não haverá por ai uma entidade que seja capaz de mandar recolher esta mortandade de peixes?
Não é por nada mas para quem nos visita ver tantos peixes mortos não é o melhor “cartão de visita”.

Prepare-se, com o fim de semana vem também uma descida "significativa" da temperatura




Além da descida de temperatura, haverá também uma "intensificação do vento".

A partir de sexta-feira vai haver uma descida “significativa” da temperatura, de acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), esta segunda-feira.
"A partir da tarde de dia 26, devido ao transporte de uma massa de ar polar, muito frio e relativamente seco, vindo da Islândia, prevê-se uma mudança significativa do estado do tempo", informou o IPMA, em comunicado.
Além da descida de temperatura, haverá também uma "intensificação do vento, especialmente, no litoral oeste e nas terras altas".
No sábado e domingo, segundo o IPMA, as temperaturas máximas não deverão ir além dos 15 graus, à exceção de algumas zonas do Algarve e Alentejo.
"Relativamente aos valores da temperatura mínima, deverão ser inferiores a 10°C e da ordem de 0 a 5°C nas regiões do interior, onde se preveem as primeiras geadas da época", lê-se.
Até quinta-feira são esperadas temperaturas máximas entre os 20 e os 25 graus, com possibilidade de aguaceiros e trovoadas nas regiões Centro e Sul.
«Sol»

segunda-feira, 22 de outubro de 2018

ARTIGO DE OPINIÃO: Som do silêncio

Por:
Rodolfo Colhe


Som do silêncio


Numa Vila onde a natureza ainda ocupa um lugar de destaque, onde se consegue ouvir logo pela manhã galos a cantar, pássaros a chilrear e felizmente por agora ainda existem crianças e jovens a brincar rua fora. O som mais pojante produzido pelo poder político é o som do silêncio.

A situação de Alpiarça faz lembrar os filmes de comédia em que a casa está a arder, mas o proprietário está preocupado com outra coisa qualquer que não as chamas, e claramente Alpiarça está a ser consumida pelas chamas da apatia e da falta de competência.

Sou um crítico dos políticos que optam pelo excesso de presença, mas nada supera na escala de más práticas autárquicas o político que se faz de morto, e são esses os políticos que temos a dirigir o concelho. As redes sociais chamam a atenção para situações importantes apesar de apresentadas da forma errada, o executivo não reage, fala-se á boca grande que não atribuíram uma placa com o nome do Eng.º Leonel Piscalho por o mesmo ter sido candidato nas listas autárquicas do PS e reações nada, na verdade a questão até é simples não há mais dinheiro para obras de fachada e só tinham de admitir isso.

O novo orçamento do estado está aí, as câmaras municipais a norte de Alpiarça discutem obras de milhões de euros em necessárias travessias do Tejo, outras localidades ligações de qualidade á capital de distrito, novas unidades de saúde etc. E Alpiarça? Não temos também necessidades? Ouço falar com uma insistência já bastante grande no quadro de apoio comunitário 2021-2027 e ainda andamos a ver quando arrancamos com as obras do quadro ainda em vigor é certo, mas cujas obras já deviam estar terminadas e ainda não se iniciaram. Mais grave ainda é a situação da barragem onde ninguém se entende, ninguém toma posição firme optando por se empurrar com a cabeça, enquanto isto, os peixes continuam a morrer. Mas já alguém tentou da forma legítima incluir esta necessidade no OE 2019, ou em algum fundo europeu? Falar é mais fácil que fazer, mas eu só posso falar, quem pode fazer mais que o faça, ou vamos continuar com o som do silêncio.

sexta-feira, 19 de outubro de 2018

SABIA QUE OS BALOIÇOS DO NOVO JARDIM MUNICIPAL FORAM RETIRADOS PORQUE ESTAVAM ILEGAIS?


 
(*)

Pois é verdade!

Os baloiços do “Parque Infantil” do novo “Jardim Municipal de Alpiarça” foram retirados porque estavam ilegais e não reunia condições de segurança.

Os vereadores da oposição em devido tempo alertaram o Executivo da CDU que  considerou o “aviso” como uma espécie de “chacota”.

Ai está resultado de quem não fez caso dos alertas que foram transmitidos.

Assim, está mais pobre, e feio, o Jardim Municipal de Alpiarça

ANTONIO MOREIRA: O VEREADOR QUE NÃO SE “VERGA AO PODER”


 
 A confusão gerou-se quando na intervenção do Vereador socialista António Moreira (foto), na última reunião de Câmara este entendeu que o seu voto contraditório quanto ao empréstimo que a autarquia levou a efeito não estava esclarecido, porquanto, tinha a “sensação” de que não votar a favor do capital pedido mostraria que estava contra os interesses de Alpiarça.

O presidente esclareceu, e bem, que não havia duvida alguma quanto ao fim da forma da votação do socialista e a coisa ficou por ali.
Mas os ânimos quase aqueceram porque Moreira disse bem claro que não se verga a nada nem a ninguém quanto à “decisão de votar “ a “favor ou contra”.
Na confusão ainda considerou (mal) duas ou três palavras do edil  como “uma ameaça” levando o presidente a dizer que “ameaça” nem pensar porque “cada um é livre” de votar no quer que seja mesmo que seja “contra os interesses de Alpiarça”.
É a sua maneira de votar, é “ seu pensamento” e ninguém o poderá  obrigar a votar” a favor ou contra do quer que seja.
Mais palavra menos palavra, mais coisa menos coisa, mais exaltação no tom de voz ou menos tom tudo ficou resolvido e o desabafo de António Moreira não passou de mais um desafogo, mesmo desenquadrado da reunião.
Tem a sua própria maneira de ver as coisas e pronto.
É assim o Vereador António Moreira!

quinta-feira, 18 de outubro de 2018

BOLSAS DE ESTUDO ENSINO SUPERIOR 2018


AGENDA DESPORTIVA


EIS O CERNE DA QUESTÃO: SERÃO OS PESCADORES DONOS DA BARRAGEM?


O TEMA É VELHO E ESTÁ GASTO:



NA BARRAGEM, EM DIAS DE PESCA QUEM MANDA SÃO OS PESCADORES



Reclamações, discussões, falta de respeito pelo espaço que é um ex-libris para quem nos visita,  palavrões dos ordinários e outros mais é ponto assente nas margens da Barragem dos Patudos em dias de concurso.

Todos sabemos disto e todos já lemos ou ouvimos coisas do ‘arco da velha’ quanto à ocupação temporária dos pescadores em dias de concursos.

A Barragem é deles e ponto final...

Até o executivo da Câmara Municipal de Alpiarça sabe disto e tem tomado medidas para impedir os abusos dos pescadores.

Meteu barreiras de ferro para impedir a entrada de carros, já deu instruções para os veículos dos pescadores só entrarem para descarregar os utensílios de pesca e de seguida saírem imediatamente…

Mas é “letra morta” porque quando não abrem os portões algumas viaturas, pertença de alguns dos pescadores, empurram as “ barreiras” e se, não vai a bem vai a mal.

Certos concursos são uma espécie de vendaval excepto para os pescadores porque se alguém por lá passa e pede para tirar as canas do caminho ainda está sujeito é a lavar uma canada.

Conclusão:

Em dias de pesca a barragem é uma rebaldaria e que ninguém faça frente a quem pesca.

A VEREADORA SÓNIA SANFONA QUESTIONOU O EXECUTIVO SOBRE ESTA SITUAÇÃO.

O Executivo reconheceu que nem tudo está a funcionar bem por estas bandas e acrescentou que já tomou e continua a tomar algumas medidas para impedir esta anarquia.

O executivo até esclareceu a vereadora que existe um “Regulamento de Utilização” mas na prática de pouco ou nada serve.

Por  proposta da mesma ficou para “estudo” que futuramente quem quiser fazer concursos de pesca terá que pagar a respectiva taxa, como já paga, mas também uma caução (de valor elevado) que só será restituída se o regulamento for cumprido, isto é:

Se alguma viatura lá ficar durante o concurso ou as canas impedirem a circulação de peões, de bicicletas e outros afins a caução reverterá para os “Cofres da Câmara”.




VEREADORA SÓNIA SANFONA (PS) DESAFIA PRESIDENTE DA CÂMARA (CDU) MAS…FICA TUDO NA MESMA


Vereadora Sónia Sanfona (PS)

A história e os fins justificativos são sempre os mesmos:

“Não há viaturas suficientes para fazer a recolha do lixo em condições; não há pessoal;  não há gente para lavar os contentores; não há dinheiro, não há…

Não há nada!”

A vereadora Sónia Sanfona (PS) bem “apertou” o cerco  ao presidente da Câmara na última reunião de Câmara para que o seu executivo tome medidas para “fazer as limpezas e recolha de lixo” nas “devidas condições”.

 Bem “atacou” a vereadora socialista e bem se justificou mas os argumentos de quem pode decidir é sempre o mesmo e a velha história.

Não há nada de nada

Talvez tudo continue em “águas de bacalhau” mesmo que Sónia Sanfona “repreendesse” Mário Pereira chamando-lhe à atenção para as campanhas que se fazem de forma a manter  o Concelho limpo.

“É tudo tempo e  dinheiro perdido”.

 Na prática, a autarquia não dá o melhor exemplo.

Quanto aos esclarecimentos ou justificações a velha história:

Vai ficar e continuar tudo na mesma.

Não há nada para ninguém.

Vai-se ter mais cuidado e tentar resolver as deficiências”

Para ou até quando?

Não se sabe.

Mas o “desafio ” lançado pela vereadora ficou no ar e parece que ninguém o entendeu, ou fingiram que não ouviram, que em conclusão é mais ou menos isto:

O “repto” deixado ao presidente pela única vereadora da oposição é que  no que toca à “recolha do lixo,  limpeza dos contentores” e demais  a “maioria da CDU não dá conta do recado”

Vamos então esperando por melhores dias.

Entretanto  os alpiarcenses que se preparem para pagar mais 20% na Taxa de resíduos.