A BIBLIOTECA MUNICIPAL DE ALPIARÇA VAI FESTEJAR MAIS UM ANIVERSÁRIO

VISITE-A


sábado, 8 de julho de 2017

CANDIDATA SÓNIA SANFONA RESPONDE A MÁRIO PEREIRA E ACUSA A CDU DO ESTADO LASTIMÁVEL A QUE DEIXOU CHEGAR ALPIARÇA

Sónia Sanfona


RECUPERAR O ORGULHO
Caras e Caros Alpiarcenses,

A candidatura do PS à Câmara Municipal de Alpiarça apresentou-se, publicamente, no passado mês de Junho, com o propósito de vir a merecer a vossa confiança nas próximas eleições autárquicas que terão lugar no dia 01 de Outubro. 

Porque as pessoas são o nosso foco e nos merecem todo o respeito, sem demagogias e sem taticismos, apresentámos todos os candidatos aos vários órgãos autárquicos (efectivos e suplentes) e as principais linhas orientadoras da nossa proposta política, identificando algumas medidas concretas que constarão do nosso programa eleitoral.

Entrámos, entretanto, numa fase de pré-campanha que entendemos servir exactamente para, de uma forma mais próxima, podermos chegar a todos, dando a cara pelas nossas propostas, esclarecendo os eleitores e acolher as suas críticas e propostas.

Estamos nesta campanha de forma transparente, acreditando que podemos dar o nosso contributo para melhorar a nossa terra. Temos ideias e a capacidade de as implementar, a bem do nosso futuro colectivo. Não obstante, considero que temos a obrigação de denunciar o que consideramos estar mal, de criticar o que julgamos ser criticável e de, por outro lado, apontar caminhos alternativos e fazer propostas inovadoras que possam resolver os problemas das pessoas. Tem sido esse o nosso registo.

Temos feito uma campanha assente em factos. Uma campanha de verdade. Todas as situações que temos denunciado estão documentadas. A situação de abandono do concelho, das suas infra-estruturas, de desleixo e preguiça deste executivo não são inventadas, são aquelas que vos temos mostrado. Infelizmente, são a realidade. São estas situações que deixam orgulhosos aqueles que governam o nosso município, mas que, afinal, não queriam que se mostrasse. Não somos nós que damos uma má imagem do concelho. São estes responsáveis políticos que, com a sua inoperância e incapacidade, permitem que esta seja a imagem de Alpiarça.

Mais lamentável é que se refugiem atrás dos trabalhadores do município para disfarçar essa incompetência. Mas enganam-se! Esse exercício de demagogia não vinga junto das pessoas. Não, não são os trabalhadores do município que estão em causa, nem esta candidatura atacou qualquer colaborador do município. Essa, aliás, tem sido a atitude deste executivo. Atacar funcionários do município é retirar-lhes o direito ao trabalho, esvaziar as suas funções e prescindir da sua experiência e capacidade ao serviço da comunidade pela simples razão de que se escusam a alinhar por lógicas partidárias. Esse sim, é um ataque formal, sem qualquer justificação e bem revelador dos métodos utilizados pela CDU. 

O que a CDU quer é desviar as atenções dos alpiarcenses do estado lastimável a que deixaram chegar Alpiarça, que os deixa tao orgulhosos, escondendo-se atrás dos funcionários da autarquia.

 O que não querem que os alpiarcenses percebam é que esta é uma crítica dirigida a eles, às suas escolhas e à forma como conduzem a gestão do município. O que pretendem que os alpiarcenses não percebam é que a falta de limpeza urbana, a falta de recolha dos resíduos, a falta de limpeza dos contentores, entre outras situações, são da sua responsabilidade e não dos trabalhadores. A falta de pessoal,tantas vezes invocada, é mais uma pobre justificação para quem, agora que se aproximam as eleições, tem vindo precisamente a tentar corrigir algumas das falhas que lhes temos apontado. São opções, passar oito anos sem fazer e agora, à pressa, tentarem remediar as coisas. São escolhas legítimas e legais, mas por isso não podem ser questionadas? Estamos todos condenados à linha do pensamento único? Não estamos. Nós, nesta candidatura, seguramente que não estamos. 

Estão redondamente enganados aqueles que julgam que não temos orgulho em ser da nossa terra. Não fosse esse orgulho e esse amor à nossa terra, não seria necessária esta candidatura. É precisamente porque queremos o melhor para Alpiarça que não podemos conformar-nos com o estado a que nos conduziram, de degradação, de abandono, de desleixo. 

O orgulho perde-se quando quem governa se desleixa, é preguiçoso e mentiroso, gere o que é público em sentido privado, colocando interesses partidários à frente dos interesses dos alpiarcenses. Orgulho é verdade, é ambição, é qualidade, é brio, é trabalho! 
Esta campanha não podia, portanto, ser mais pela positiva. Uma campanha com ideias, com propostas, com uma estratégia. Continuaremos a assinalar o que está errado, a indignar-nos com o desleixo, a não compactuar com a preguiça. Continuaremos a não tolerar desculpas, inoperância e incompetência. Continuaremos a denunciar a demagogia e a mostrar a realidade, por mais que a queiram esconder. Porque essa é a nossa obrigação. E continuaremos, também, a apresentar alternativas, a fazer propostas construtivas e a apontar aquelas que julgamos ser as melhores soluções para os problemas e dificuldades que temos.

Humildemente, continuaremos o nosso caminho, com a esperança que os alpiarcenses reconheçam no nosso projecto o melhor caminho para Alpiarça. Para este exercício de cidadania, de democracia e de liberdade, dispensamos sugestões vindas de quem tem demonstrado, ao longo dos últimos anos, uma visão bem diferente da nossa. A arrogância de quem se julga dono da verdade e eticamente superior mas, simultaneamente, se esconde atrás de outros para não assumir as suas responsabilidades, não tem lugar entre nós.
Sónia Sanfona/2017

Sem comentários:

Enviar um comentário