.

.

sexta-feira, 5 de maio de 2017

O “APAGÃO” FANTASMA

Por: José Filipe

Hoje, ao ler as novidades que me deixaram na caixa do correio, fiquei a saber que “há oito anos” o concelho onde vivo é um “concelho numa profunda escuridão social e intelectual”…
E quem vem aí com a "luz" para nos libertar desta “profunda escuridão social e intelectual”? É um movimento contra o “clientelismo”, “acima de qualquer interesse partidário”, mobilizador dos que não se reveem “nas dinâmicas partidárias”... e “com o apoio dos partidos PSD, CDS e MTP” (!!!)
Precisamente partidos que, muito recentemente no poder, basearam a sua política de austeridade para salvação das suas clientelas e, em especial, dos banqueiros, na redução sistemática dos apoios sociais e dos rendimentos dos trabalhadores, nos cortes na saúde, educação e cultura e na desregulamentação e precarização do trabalho, incentivando a emigração de milhares de jovens formados no país, empurrando para o desemprego e a pobreza muitos milhares de famílias portuguesas…
Será que, nestes 8 anos e face a este enquadramento político e social negativo, as associações e entidades diversas sem fins lucrativos no concelho, no âmbito desportivo, educativo, recreativo e cultural, de solidariedade social, apoio a crianças, jovens e idosos, etc. nada fizeram de caráter “social e intelectual” que mereça o nosso apreço?
Estamos a falar de ideias e não de pessoas. Mas é muito positivo que, na política, apareçam novas pessoas que querem ser construtivas, mobilizadoras e, à sua maneira, contribuírem para o desenvolvimento dos concelhos. É ainda mais importante que se apresentem propostas, fundamentadas e exequíveis, para fazer mais, corrigir o que está mal ou melhorar o que existe! Mas convém ter a noção daquilo que se afirma para merecer “mais credibilidade” e não cair em situações ridículas e de negação do trabalho que muitos desenvolvem, frequentemente de forma voluntária e gratuita

Sem comentários:

Enviar um comentário