A BIBLIOTECA MUNICIPAL DE ALPIARÇA VAI FESTEJAR MAIS UM ANIVERSÁRIO

VISITE-A


domingo, 5 de março de 2017

O QUE PODERÃO OS SOCIALISTAS FAZER POR ALPIARÇA?

 
Por: V. Vidigal

O actual Executivo da CDU herdou dos socialistas que geriram os destinos de Alpiarça durante alguns anos uma divida aproximada de   treze milhões de euros.

Diga-se em abono da verdade que Rosa do Céu deixou a sua marca no Concelho e enriqueceu o património local.

Justiça lhe seja feita.

Sabemos agora que a mesma já foi reduzida em cerca de quatro milhões de euros.

Um esforço tremendo para os eleitos da CDU porque gerem uma Câmara sem receitas.

Por terem que pagar os investimentos dos “outros” viram-se impedidos de fazer grandes obras.

Algumas foram feitas e também embelezarem a nossa terra.

Venha quem vier a prometer que vai mudar Alpiarça porque o concelho precisa de ser virado de “pernas-para-o-ar” para que mude o mais certo é ficar tudo  na mesma.

Se dentro de poucos meses os socialistas prometerem que se ganharem as eleições autárquicas vão fazer de Alpiarça uma terra diferente não passa de uma falsa promessa.

Nunca Sónia Sanfona conseguirá fazer o quer que seja pela simples razão de que não terá ao seu alcance os milhões de euros que o seu antecessor Rosa do Céu teve e muito menos a banca lhe disponibilizará outros tantos milhões como o antigo presidente socialista teve à sua disposição.

Caber-lhe-á fazer o mesmo que os comunistas da coligação PCP/CDU estão a fazer:

Pagar a divida.

No fim da divida estar paga, possivelmente a conversa será outra.

Até lá o que Sónia Sanfona poderia fazer era mandar caiar umas paredes, limpar umas ruas e meia dúzias de festarolas.

As suas possíveis “promessas eleitorais” que se avizinham não passarão de  modestas quimeras.

Além do mais pouco ou nada tem feito pela terra a que quer presidir.

 Mostrar o que pode fazer, sem dinheiro, é como encontrarmos uma “agulha no palheiro”.

Mal por mal que possamos ficar com o que temos porque sabemos o que já fizeram e o que ainda podem fazer mesmo que as poucas receitas da autarquia mal dêem para “mandar cantar um cego”.

“Vale mais um pássaro na mão de que dois a voar”


Sem comentários:

Enviar um comentário