.

.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

QUEM OS VIU E QUEM OS VÊ

Por: Eduardo Costa

Faz hoje anos 55 anos que José Dias Coelho foi assassinado pela PIDE em Lisboa a 19 de Dezembro de 1961
Presto aqui a minha homenagem, no tempo em que os comunistas arriscavam a vida pela liberdade e por ideais, em vez de os violarem como agora em #Alpiarça viciados num "comunismo do caviar", como aconteceu por exemplo há 1 ano numa Reunião de Câmara, onde foi votado um processo disciplinar a um funcionário, com pena de 20 dias de suspensão, por delito de opinião, ao usar da palavra em anterior reunião de Câmara na qualidade de munícipe e no período regimentalmente destinado á intervenção do público, a denunciar situações graves no interior do município, que o presidente (PCP-CDU) nem contestou, afirmando apenas que lhe iria levantar um processo disciplinar.
Curiosamente esse processo não mais voltou a Reunião de Câmara (cobardia política?), a fim de "naturalmente prescrever" dentro de dias, já que não teria pernas para andar...
Deixo aqui a canção de Zeca Afonso "A Morte Saiu à Rua" a imortalizar aquele assassinato político.

(Este texto também pode ser liado na página do Facebook do autor)

A morte saiu à rua num dia assim Naquele lugar sem nome pra qualquer fim Uma gota rubra sobre a calçada cai E um rio de sangue dum peito aberto sai O vento q...
YOUTUBE.COM

Sem comentários:

Enviar um comentário